Dois livros e alguns podcasts

Saudade de indicar livros por aqui ❤

Tive um lesão na córnea e fiquei uns tempos evitando celular, computador, TV, Kindle e tudo mais, então dei uma diminuída nas leituras, me apeguei aos podcasts e vim indicar os dois aqui.

Um Lugar Bem Longe Daqui

Por anos, boatos sobre Kya Clark, a “Menina do Brejo”, assombraram Barkley Cove, uma calma cidade costeira da Carolina do Norte. Ela, no entanto, não é o que todos dizem. Sensata e inteligente, Kya sobreviveu por anos sozinha no pântano que chama de lar, tendo as gaivotas como amigas e a areia como professora. Abandonada pela mãe, que não conseguiu suportar o marido abusivo e alcoólatra, e depois pelos irmãos, a menina viveu algum tempo na companhia negligente e por vezes brutal do pai, que acabou também por deixá-la.

Anos depois, quando dois jovens da cidade ficam intrigados com sua beleza selvagem, Kya se permite experimentar uma nova vida — até que o impensável acontece e um deles é encontrado morto.

Ao mesmo tempo uma ode à natureza, um emocionante romance de formação e uma surpreendente história de mistério, Um lugar bem longe daqui relembra que somos moldados pela criança que fomos um dia e que estamos todos sujeitos à beleza e à violência dos segredos que a natureza guarda.

Na Bienal Rio ele estava sendo anunciado como o livro mais emocionante do ano. Não sei se posso afirmar isso, mas eu senti o brejo, vivi a solidão da Kya e suas descobertas.

A obra se passa entre os anos 60 e 70, mas aborda temas como o abandono parental, o preconceito racial e a pobreza, bem conectada a assuntos contemporâneos. 

A trama tem um reviravolta e o final é surpreendente, mas nem precisava. Um Lugar Bem Longe Daqui já tinha me conquistado logo no início.

Nove Desconhecidos

Nove pessoas se reúnem em um spa bem distante da cidade. A quilômetros da civilização, sem carro nem celulares, elas não têm qualquer contato com o mundo exterior. Apenas tempo para pensarem em si mesmas e se conhecerem melhor. Algumas estão lá para perder peso, algumas para tentar recomeçar a vida, outras por razões inconfessáveis até para elas mesmas. No meio de tanto luxo e mimo, sucos e meditação, todos sabem que vão precisar se esforçar nos próximos dez dias. Mas ninguém é capaz de imaginar o tamanho do desafio.

Frances Welty, escritora de romances best-sellers, chega à Tranquillum House com um problema nas costas, um coração partido e um corte no dedo extremamente dolorido. Ela logo fica intrigada com os colegas de retiro — a maioria não parece precisar de fato de um spa. Mas quem mais a deixa curiosa é a diretora. Será que ela tem as respostas que Frances nem sabia que estava procurando? Será que Frances deve colocar suas dúvidas de lado e mergulhar em tudo que o spa tem a oferecer? Ou é melhor fugir enquanto é tempo?

Não demora muito para que todos os hóspedes estejam se fazendo esta pergunta.

O que a Liane escrever eu vou ler e defender sempre, ponto.

Mas esse livro é totalmente diferente dos outros dela e de tudo que eu li. Casa capítulo é um das 9 pessoas que narra, isso já é bem incrível!

O livro tem partes hilárias, comocionantes e cada personagem é muito bem construído, como tudo que ela escreve.

Eu amei do começo ao fim. Leiam 🙂

PODCASTS

Esse gênero demorou pra me conquistar, não sabia nem por onde começar, mas a tive indicações maravilhosas, da minha amiga (também maravilhosa) Ligia e compartilho com vocês meus preferidos:

  • Café da Manhã – Um tema por dia, menos de meia hora e um ótimo jeito de começar o dia informado. Amo a Magê Flores ❤
  • Mamilos – O melhor podcast, melhores temas, melhores convidados. O Mamilos é nada menos que essencial na vida das pessoas, aliás ele muda a vida;
  • Foro de Teresina – Necessário para viver 2019;
  • Projeto Piloto – Eu já admirava a Thais Farage e a Lu Ferreira, o PP veio para coroar isso. Temas variados, bom humor e boa informação;
  • É nóia minha? – Divertidíssimo, a Camila Fremder é ótima, os assuntos são leves, é uma hora que nem vejo passar;
  • Debates inúteis – O nome já diz tudo e eu dou risada alto escutando esse trio

Espero que gostem das indicações!

Sky Costanera e uma dica

No primeiro momento ir ao Sky Costanera, que é o mirante no maior prédio da América Latina, pode parecer um pega-turista, mas fique tranquilo porque vale a pena!

IMG-2378 (1)

Fomos depois do tour na Undurraga e chegamos umas 17 horas para pegar o pôr do sol.

IMG-2299

Como chegar

Já falei aqui que andamos praticamente só de metrô no Chile, né? Ao contrário da Argentina, por exemplo, lá o preço é bem salgado e tem bastante trânsito. O metrô, apesar de ser bem antigo, funciona perfeitamente.

O Sky Costanera fica bem perto do metrô, cerca de 5-10 minutos de caminhada da estação Tobalada da linha 1 – Vermelha

O endereço é Andrés Bello 2457, Providencia, Región Metropolitana, Chile

Ingressos

Ao chegar é só você perguntar, Sky Costanera? que te informam onde fica a bilheteria, não pegamos nada de fila e fomos na quarta-feira, que na época era o dia mais barato, agora vi no site que todos os dias são o mesmo valor.

Vale a pena?

IMG-2298

É possível admirar a vista em dois andares, no 61º e no 62º, gostei mais do último, mas dizem que em dias de frio extremo é difícil ficar lá, porque a parte de cima é aberta.

DSC03992

É possível ter uma visão 360° de toda a cidade, tivemos sorte de ir em um dia que a visibilidade estava boa, mas vale saber que não é sempre assim,  uma camada de poluição pode prejudicar o passeio.

IMG-2364

Recomendo ir próximo ao pôr do sol, fica cheio, mas é realmente lindo! No dia que fomos ainda estava rolando uma música ao vivo e uma degustação da mesma vinícola que estivemos antes, delícia!

IMG-2400

Acho que é um passeio meio entediante para crianças, porque não tem muito o que fazer mesmo, só sentar (no nosso caso no chão) e admirar a bela vista. Ficamos umas duas horas e meia, três. E foi maravilhoso. Mas juro que pensei se era seguro estar no prédio mais alto da América Latina em uma cidade com tantos terremotos hahahaha mas não encanei e nada aconteceu!

IMG-2406Quando anoitece também fica lindo!

Dica

No prédio fica um ótimo shopping, com um ótimo mercado o Jumbo que tem uma seleção de vinhos maravilhosos com ótimo preço! Voltamos para o apartamento de metrô e carregados de vinhos, então se você for fazer esse passeio aproveite para fazer o estoque da sua adega também!

 

O lugar mais chileno de Santiago – La Piojera

Quem anda sumida por aqui? Sim, sim! Foi um misto de uma viagem de 11 dias para o Chile quase emendada com outra viagem a trabalho.

Então teremos uma série de dicas desse país que eu me apaixonei!

Fomos em agosto e o país estava repleto de brasileiros, então TODOS os pontos turísticos era mais fácil ouvir o português que o espanhol. O La Piojera (Aillavilú 1030, Santiago) é um desses lugares que os próprios chilenos frequentam, sem turistas e totalmente típico. O lugar nem bonito e nem bem localizado, fica próximo ao Mercado Municipal e sempre, sempre está cheio. Sabe qual o motivo? O TERREMOTO! Que é um drink típico do país, feito com um tipo de groselha, um vinho branco (ruim) e sorvete de abacaxi.

IMG-1984

Se é algo que você vai amar beber? Provavelmente, não! (eu gostei, é docinho, mas não tão enjoativo e misturando o sorvete fica ótimo!). Mas vale o passeio, principalmente durante a tarde de sábado, que quando o lugar está mais cheio. Todos com o seu Terremoto aproveitando o momento.

IMG-1992

Custa cerca de 12 reais o copo grande e depois de dois a terra realmente mexe hahahaha

IMG-2460
Tem o copo grande e a Réplica que é esse menorzinho

Bons vinhos, bons preços e ótimas comidas

Eu vi uma recomendação do Canaille, R. Cristiano Viana, 390,  há tempos atrás, a proposta do restaurante é: uma ótima carta de vinhos com bom preço. E isso realmente acontece, a garrafa que pedimos foi cerca de 55 reais, um  cabernet chileno maravilhoso. A cozinha também é um destaque, pedimos uma tábua de embutidos que foi maravilhosa e o pão de alho da casa é imperdível.

IMG-1336

Nossa conta deu um pouco mais de 100 reais, o que eu considero sensacional por um lugar bonito, aconchegante (há cobertores para a parte externa) e também muito romântico.

IMG-1338

É melhor reservar uma mesa pelo Restorando, na primeira vez que fomos estava bem cheio. Gostamos tanto de lá e estivemos em duas semanas seguidas! Da segunda vez pedi um hambúrguer e estava divino!

IMG-1444

Escrevendo essa resenha me deu vontade de voltar hoje mesmo…

IMG-1340

Free Walking Tour – Buenos Aires

Free Walking Tour é bem comum em cidades turísticas, a ideia é simples, conhecer a cidade com um guia especializado, a pé e por um valor que você escolhe no final do tour. Quando comecei a pesquisar sobre a viagem para Buenos Aires me deparei com essa opção, mas não achei nenhum relato de algum brasileiro que tinha participado então achei importante fazer esse post.

DSC01401

Pelo site há informações do horário e do ponto de encontro para a partida. Fizemos o Tour pelo centro histórico e há também outras opções de passeio. Nos encontramos no Congresso Nacional, chegamos um minutinhos mais cedo e ficamos um pouco perdidos, mas quando o guia chegou é bem fácil localizá-lo pela roupa laranja neon. Como fomos no sábado havia duas opções uma guia que falava espanhol e outro inglês, que foi o que escolhemos. Havia umas 20 a 30 pessoas, a maioria americanos, mas acredito que até eles que são fluentes na língua inglesa tiveram dificuldades, o sotaque do guia era bem carregado então algumas frases passaram em branco pela gente, acho que se puderem optar o espanhol é realmente uma boa, já que o grupo geralmente é composto por brasileiros e deve rolar um portunhol.

O roteiro é o seguinte:

Congreso Nacional
Palacio Barolo
Av. De Mayo
Mural de Evita
Cabildo
Plaza de Mayo
Casa Rosada
Catedral
Calle Florida
Obelisco

E dura cerca de 3 horas, sim TRÊS horas ou mais, então preparem-se sapatos confortáveis, água e um lanchinho são bem vindos. Haviam crianças no carrinho e foi super tranquilo, mas para nós adultos acaba sendo cansativo.

DSC01400
O Pensador de Rodin – Uma dos oito esculturas originais do artista

O Tour é bem explicado, tem uma pegada política forte, mas a parte histórica é realmente encantadora. Os monumentos e prédios que certamente passariam batidos, ganharam valor e importância com as observações do guia. Terminamos o passeio na Casa Rosada e no final é explicado que os Guias não ganham nada, vivem apenas da “caixinha” dos turistas, eu não lembro exatamente quanto pagamos, mas acredito que foi uns 300 pesos o casal.

DSC01407
O Palácio Barolo tem diversas referências à obra Divina Comédia

Se vale a pena? Se você estiver com tempo e disposição sim, porque é longo anda-se muito, mas também aprende-se demais sobre a história Argentina. Para mim foi uma ótima experiência.

DSC01443
Casa Rosada

Três livros surpreendentes

Amo ler, sou apaixonada por romances, literaturas e ultimamente comecei a me interessar pelo gênero policial e suspenses.

Tive ótimas descobertas nessas categorias, sabe quando acontece uma reviravolta na história que te deixa sem fôlego? Vou dividir com vocês três livros que me surpreenderam:

Deixei você ir

Deixei você ir é o livro mais recente que eu li e que foi lançado há pouco tempo pela Intrínseca. Toda história se desenvolve a partir do atropelamento do Jacob, um menino de 5 anos que acaba morrendo na tragédia enquanto o motorista foge sem prestar socorro. Sem nenhum tipo de spoiler, mas uma das histórias que se passa no ano após o acidente não é do personagem que parece ser. O livro que é parado no começo, tem uma reviravolta na metade e continua de forma angustiante e surpreendente. Eu não amei o desfecho, mas vale muito a leitura.

livro

Uni-Duni-Tê também é um livro recente e é o típico livro policial, digo policial dos bons! Há uma série de sequestros duplos, sempre um sobrevive e o outro morre, não há outra opção. O livro me prendeu do começo ao fim, é muito triste quando você desvenda a história na metade, né? Isso felizmente não acontece neste livro! Os detalhes são descritos com perfeição, eu senti um misto de raiva, dó e ódio, é um ótimo livro.

As-Gêmeas-do-Gelo

As Gêmeas do Gelo é um livro que indico de olhos fechados para todos que pedem uma sugestão. Apesar dessa capa feia, é um livro totalmente surpreendente! A sinopse é a seguinte.”Um ano depois de Lydia, uma das filhas gêmeas idênticas, morrer em um acidente, Angus e Sarah Moorcroft se mudam para a pequena ilha escocesa que Angus herdou da avó, na esperança de conseguirem juntar os pedaços de suas vidas destroçadas. Mas quando sua filha sobrevivente, Kirstie, afirma que eles estão confundindo a sua identidade — que ela é, na verdade, Lydia o mundo deles desaba mais uma vez”. O livro vai MUITO além desse pequeno resumo, ele é perturbador e enigmático e há umas fotos que te ajudam a “compor” a imaginação.

Espero que gostem das sugestões 🙂

Pela ZL – Melhor Mexicano de SP

São Paulo tem milhão de coisas pra fazer, né? Mas quase sempre as opções são localizadas na parte central da cidade ou Sul até mesmo a Zona Oeste, a Zona Leste é sempre a última a ser lembrada, então por morar na região decidi indicar lugares bacanas por aqui.

Quando você pensa em restaurante mexicano geralmente ele é em rodízio, certo? No La Buena Onda isso não acontece, também esqueça o famoso o ambiente moderninho, escuro com a playlist do melhor rock roll. Localizado na rua Itapura, 859, o restaurante é totalmente fast food, com uma decoração duvidosa e músicas que rendem boas risadas.

E sabe o que isso significa? Que é a melhor comida mexicana que você irá comer! Sem brincadeiras.

IMG_1078

Essa foto (com uma qualidade duvidosa, desculpe!) mostra o que há de melhor no La Buena Onda, é uma porção de Nachos, con Chilli e Queso, você vai sujar a mão de verdade, mas o sabor é indescritível. Também vende a porção com os toppings separados, mas nem de longe é tão bom quanto este todo misturado.

Os burritos também são ótimos e bem generosos no tamanho. Há opções veganas também. A cerveja apesar de cara (8 reais a long neck) é uma das mais geladas de São Paulo.

O preço é justo, pela altíssima qualidade e sabor, vale a viagem até a minha ZL.