5º International Wine Show – Como Foi

Aconteceu neste sábado o 5º International Wine Show no Centro de Convenções Frei Caneca.

O evento é organizado pelo Empório Frei Caneca, que também fica no shopping e é um lugar com uma das melhores seleções de vinhos e cervejas artesanais com bom preço que já fui.

IMG-8255

Eu já tinha ido em outro evento de degustação de vinhos, o Vinho na Vila, mas foi algo bem simples apenas com vinícolas nacionais e um estrutura mediana, assim que chegamos no Wine Show já ficamos impressionados com a organização e qualidade do evento.

A entrada foi 99 reais, o evento foi das 16h às 21h com a degustação cerca dos 300 vinhos expostos, recebemos uma taça de cristal, roteiro e caneta do evento e havia à disposição mesas de canapés e queijos, bem gostosos, que foram servidas em quatro ilhas distribuídas no espaço, mas um pouco antes das 20h pararam de repor, então foi ruim para quem chegou tarde.

Nos programamos para chegar cedo, o que foi ótimo porque ficou bem cheio depois. Vale ressaltar que por ser um evento grande, cerca de mil e quinhentas pessoas eram esperadas, em nenhum momento esperamos mais do que dois minutos para provar um vinho e até o final, mesmo os rótulos mais caros ainda eram servidos. O que eu achei maravilhoso!

IMG-8256

O roteiro que recebemos foi muito útil para nos organizarmos e escolhermos quais rótulos iríamos provar. Ele era divido por importadoras e todos os vinhos degustados também eram vendidos ao evento, era só escolher e anotar do caderno.

O atendimento em todos os estandes que visitamos foi impecável, simpático e bem explicativo, salvo uma importadora que o atendimento beirava a grosseria, mas nada que afetasse o evento.

IMG-8260

Dos quase 300 vinhos oferecidos provamos mais de 60 (!) e alguns deles mais de uma vez para ter certeza que gostaríamos de levar. A seleção dos rótulos foi ótima! Muitos italianos, portugueses, franceses, alguns chilenos e argentinos. Opções mais raras como poloneses, africanos e americanos também eram encontrados. A imensa maioria eram vinhos de guarda, com bom ano de safra e envelhecidos em carvalho.

Aproveitamos o evento para conhecer mais os vinhos italianos e franceses, ambos das icônicas regiões de Brunello di Montalcino e Bourdeux, respectivamente. Não é sempre que há oportunidade de provar um autêntico Brunello, então ficamos bem animados.

Seguimos gostando muito dos portugueses, chilenos e argentino. Esse Terrazas foi um dos melhores que provamos!

IMG-8269

No final trouxemos três garrafas, alguns frios e muita, muita vontade de participar das próximas edições. Foi surpreendente, melhor do que a expectativa!

Vinha Brasil – Miolo em SP

Esse blog anda parado mas minha vida anda bem louca rs

Sabe quando você precisa comemorar que sobreviveu a semana? Então, na sexta-feira eu e meu marido estávamos exatamente nesse espírito, comemorar a vida. Como esse inverno aqui em SP anda bem agradável, queríamos ficar em um lugar aberto, tomar um vinho/espumante e petiscar, mas onde?

IMG-6742

Tem um casal de amigos que sempre nos falou do Vinha Brasil ou bar da Miolo, por um acaso eles também nos acompanharam nessa noite ❤  Como estávamos na Av. Paulista, o acesso é fácil, fica no 1327, da Haddock Lobo.

IMG-6741

Ao chegar lá já achei tudo lindo, ficamos na parte externa porque esse era o objetivo e estava acontecendo uma degustação dentro do restaurante. A carta de vinhos é bem completa e escolhemos dois vinhos, um chardonnay e um pinot gris, ambos maravilhosos, leves e com baixa acidez.

IMG-8222

IMG-8221

Para petiscar escolhemos bruschettas que estavam ÓTIMAS! E uma tábua de queijos, que podem pular, apesar de bem servida e bonita, chegamos ao um consenso na mesa que apenas dois dos  queijos servidos eram bons, então não vale a pena esse pedido.

IMG-8223

O valor da conta foi um pouco salgado, mas é um lugar bem especial, sabe? Vale ir com o date, vale ir comemorar, vale ir sozinho e se presentear com uma bela noite.

 

Enólogo por um dia – Norton

Eu vou fazer um post sobre como nos locomovemos em Mendoza, mas por enquanto vou falar de uma das experiências mais legais que tivemos nessa viagem.

O roteiro foi 100% programado por mim, eu agendei todas as nossas visitas e degustações. Também irei compartilhar o cronograma, talvez possa ajudar no seu planejamento.

DSC04994

Após o Bus Vinivinícola, nossa primeira vinícola foi a Bodega Norton, já pensou em ser enólogo por um dia e ter a oportunidade de criar o seu próprio vinho? Na Norton isso é possível!

Um pouco sobre a história

Ela é uma das vinícolas mais antigas de Mendoza, em 1989, a Norton foi adquirida pelo empresário austríaco Gernot Langes Swarovski (sim, mesmo dos cristais!). Hoje, a vinícola exporta para mais de 60 países, sendo a número 1 em exportação de vinhos de alta qualidade da Argentina.

Ao chegar, fomos recepcionados com uma taça de espumante rosé maravilhoso! Pena que o dia estava feio, porque a vinícola é linda!

Tour

DSC05008

DSC05012

Nossa guia era brasileira e super atenciosa, o tour é bem completo, passa pelos métodos mais antigos e mais modernos que podemos encontrar. Foi na Norton que conhecemos os tanques de concreto chamados de piscinas. Os tanques de fermentação tem capacidade armazenar até 30 mil litro, foram construídos há quase 100 anos e ainda são usados! Há diversos tipos e tamanhos de tanques espalhados por toda a vinícola, além das “piscinas”, há também os de aço e concreto.

DSC05021

DSC05026

DSC05040

A visita também passou pela antiga casa do primeiro proprietário e seguiu para as caves. E de TODAS que visitamos, inclusive no Chile, foi a que mais me impressionou. Além de ter todas as características, escura e fria, há um diferencial, em todos os ambientes há música clássica em alto e bom som. A explicação é que a vibração da música auxilia no bom envelhecimento do vinho.  Nesta hora estávamos degustando o Lotte Negro, um blend de 65% Malbec e 35% Cabernet Franc, maravilhoso, esse veio na mala!

DSC05030

Depois desse passeio super completo, chegou a parte mais especial, a Experiência Enólogo Por Um Dia. Primeiro, assim como TODAS as vinícolas, agende com antecedência, tudo por e-mail mesmo, sem nenhum dificuldade. Pagamos 550 pesos por pessoa e dá direito a visita, o vinho que você preparou e uma tábua de queijos (DELICIOSOS!).

DSC05049

O espaço que fizemos o nosso vinho já era um charme a parte,  vi que no verão essa experiência é feita nos jardins da bodega, o que deve ser lindo também.

DSC05053

Recebemos três garrafas de vinhos puros: Malbec, Cabernet Sauvignon e Merlot. Aí é só preparar o seu blend favorito! Nessa hora a guia nos deixou bem a vontade, só voltou na hora de engarrafarmos o vinho. Tivemos a oportunidade de testar diversas combinações até escolher nossa porcentagem ideal, até o rótulo ficou por nossa conta!

DSC05061Você pode levar os vinhos para casa, que são mais do que um belo souvenir para lembrar da viagem (não vejo a hora de abrirmos os nossos!) Ficamos 3 horas na Norton e poderia passar o dia por lá, espero ter a oportunidade de ter essa experiência novamente com um grupo de amigos, seria maravilhoso!

Bus Vitivinícola – Valle Uco

Acabou a Copa, podemos voltar ao ritmo normal, né?

E vamos falar de coisas boas? Viagem e vinho!

Mendoza é divida por regiões, e uma das mais afastadas do centro da cidade é o Valle Uco. Eu pesquisei diversas formas (em breve vou falar mais sobre essa questão) de visitarmos as vinícolas dessa região e o melhor custo benefício foi o Bus Vitivinícola.

Mas o que é isso?!

Segundo o site deles:” Bus Vitivinícola é a nova maneira de viajar e experimentar as estradas do vinho de Luján de Cuyo, Maipú e Valle de Uco. Seis saídas semanais de terça a domingo, a partir dos principais hotéis da cidade de Mendoza, “Capital Internacional do Vinho”. Destina-se a todos aqueles que desejam experimentar a cultura do vinho com visitas guiadas, degustações, vendas de vinho e serviços gastronômicos”.

Essa opção de passeio é da agência de turismo Cata, super famosa no Chile e em Mendoza também.

Compramos o passeio pelo site por mil pesos por pessoa. Vale que frisar que esse valor é apenas do transporte, as visitas, degustações e o almoço são pagos diretamente para cada uma das vinícolas. Mas mesmo assim vale a pena!

A compra das passagens a bem tranquila, você marca o passeio que preferir, já escolhe o número do seu assento, o  hotel estará e já é mostrado o horário que o ônibus vai passar, simples assim.

Não estávamos em hotel, então enfrentamos uma curta caminhada antes das 8 da manhã, com uns 5 graus, mas sorrindo, já que foi nosso primeiro passeio na cidade.

Chegamos 10 minutinhos antes e o bus passou exatamente no horário marcado, então não se atrase! 

Ônibus

O ônibus era bem novo, confortável e quentinho! Nosso guia, o Hugo era ótimo, engraçado e prestativo. A viagem é longa e é servido apenas água e alfajores. Caso vocês optem por esse passeio eu recomendo fechar com umas três semanas de antecedência em altas temporadas porque ele estava lotado, não sobrou lugares.

Vinícolas 

DSC04801

Gimenez Riili

Visitamos três vinícolas neste passeio, nossa primeira parada foi na Gimenez Riili, que passa longe do glamour da vinícolas famosas de Mendoza, mas compensa pela bela vista, uma das mais bonitas da viagem, bem aos pés da cordilheira dos Andes. Por ser bem pequena e estarmos em um grupo razoável, perdemos grande parte da explicação da história da fundação dela. A degustação foi feita ao ar livre, digo, ao ar FRIO livre hahahahaha meu preferido foi o Torrotés, dos vinhos brancos, é o meu preferido, e esse especialmente era bem frutado e leve.

DSC04824

Optamos por levar um garrafa porque pela produção ser pequena dificilmente é encontrado fora do país. Na mesma propriedade há um pousada, que parece ser maravilhosa!

DSC04830

Salentein

A segunda parada e o almoço foi na Salentein, se você conhece um pouco dos vinhos argentinos, deve saber que a essa é uma das maiores e mais famosas vinícolas de Mendoza. Ao chegar, já no primeiro impacto ela não decepciona. Ela é divida em duas partes, na frente fica a loja e o restaurante e na segunda parte toda a produção do vinho.

DSC04855

A explicação foi ótima e a grandiosidade impressiona. Mas algo que me deixou de queixo caído foi esse piano entre os barris. A guia explicou que lá há uma acústica perfeita e são feitos três concertos por ano e a vibração musical é benéfica para o envelhecimento do vinho #dizemné?

DSC04869

A degustação foi maravilhosa, e apesar de Mendoza ser a terra do Malbec, não se assuste se você provar mais Cabernet Franc, essa uva está bem na moda por lá e tem resultado em ótimos vinhos, como este da Salentein que também veio na mala.

DSC04896

Sobre o almoço não pegamos o almoço harmonizado, porque estávamos com o horário bem justo e nossa escolha foi essa carne maravilhosa, isso é quase um pleonasmo na Argentina, com batatas gratinadas e tomates confitados.

Uma dica: Não sei a explicação, mas as garrafas de vinho são mais baratas no restaurante do que na loja deles, não há nenhum problema em comprar no restaurante, então recomendo! Percebemos isso e saímos felizes com nosso vinho hahahahhaha

Andeluna

DSC04984.JPG

A última, e não menos especial, foi a Andeluna apesar de também ser um vinícola grande, ela contrasta com toda a modernidade da Salentein, mas confesso que isso só a deixou mais charmosa!

DSC04934Ela tem um ar de fazenda de família, uma belíssima vista, o mais especial foi, que apesar de não ser a época ideal, ainda havia uns cachos de uvas nas parreiras ❤ pudemos provar uma legítima Cabernet Sauvignon direto do pé! Eu amei ter essa oportunidade! As uvas dessa região tem a casca bem grossa por ser um vale bem frio.

DSC04936A degustação que começou na parte de fora, terminou em um bela sala com vista para os barris, confesso que nenhum vinho provado foi espetacular, mas foi um ótima visita!

DSC04940

Finalizando

Pegamos o ônibus antes das 8 e chegamos quase 21, é um passeio bastante cansativo, mas não tenho reclamações. Lembrando que você não é obrigado fazer nenhuma visita ou degustação, é tudo a seu critério.

Também foi nos dada a opção de escolher qual vinícola iriamos almoçar.

Se tem uma pessoa que tem dois pés com agência de viagem sou eu, mas no caso da Cata foi tudo perfeito!

 

Vento Haragano – sites de compras coletivas

Já falei outro post que sou fã de sites de compras coletivas, Groupon, Peixe Urbano e o Uva Rosa são meus preferidos.

Se você ainda tem algum tipo de preconceito com esses sites, se acha que será mal atendido, pode esquecer, só tive benefícios nas compras dos cupons.

f83cd8ac-1c46-45cd-a02f-6c10b225a5f9

Hoje, especificamente, vou falar do Vento Haragano. Eu sou um pessoa que como pouca carne vermelha, no máximo duas vezes por semana, rodízio de carne é algo que eu geralmente torço o nariz. Nunca tinha ido em nenhum que valesse realmente a pena, como meu marido é mais carnívoro pensei, por que não investir e ir em um rodízio realmente bom?

7f39ae50-d6cc-4987-a170-ba285becce05

Comprei os cupons aqui por R$89,90, lá o valor normal é cerca de R$135,00 e a a única restrição do cupom era não ser aceito aos domingos.  Enrolamos bastante pra ir, mas em um sábado frio, por volta das 15 horas chegamos lá.

O restaurante fica no 1001 da Rebouças e o estacionamento deles é gratuito. Sabe aquele ambiente típico de churrascaria? Lá é assim, só que refinado, bem decorado e silencioso.

O atendimento  foi simpático e eficiente o tempo todo. O buffet é bem completo, mas quase desnecessário, porque vem diversas coisas diretamente na mesa, como as frituras, a farofa.

O rodízio é sem dúvida o melhor que já fui, não á nenhuma carne super exótica, mas todas são saborosas no ponto certo e não passa um minuto sem vir alguém te oferecer. Amei o filé mignon, o ponto da picanha estava divino e a única reclamação que irei fazer é sobre os preços das bebidas, que como em qualquer churrascaria são altíssimos. A carta de vinhos tem os preços bem salgados também, raros são as opções abaixo dos 120 reais.

Mas o Vento Haragano é um dos poucos rodízios que ainda valem a pena!

 

Baden Baden – Campos do Jordão

Antes do post, vocês merecem saber que eu ando com um bloqueio criativo imenso, não sei se é esgotamento pré férias, não sei se é preguiça, eu sei que ando indo em lugares legais e na hora de escrever, cadê? Ou escrevo e vejo que as fotos estão terríveis #blogueirafail 

Mas isso vai passar, as férias vão render posts lindos e é isso!

Vamos aproveitar que o friozinho finalmente chegou e vamos falar de um dos lugares mais badalados, acho essa palavra muito engraçada, badalados hahahaha, de SP no inverno, Campos do Jordão.

Eu já fiz um post sobre a cidade aqui mas da última vez que estivemos lá, podemos conhecer um pouquinho desse lugar apaixonante. A Baden Baden é icônica em Campos e fica em um lugar bem privilegiado do centro de Capivari.

Da primeira vez achei a Baden Baden cara, e desta vez também achei hahahahaha mas tava com vontade de tomar uma sopa, estava frio, ah vá!, não queríamos comer fondue e não entramos em um consenso em outro restaurante, foi rapidinho conseguir uma mesa na calçada, porque apesar de frio, ainda não estava na alta temporada, mas se você for nos próximos meses não considere essa informação, porque vai demorar bastante.

IMG-5609Escolhemos um creme de cebola e uma sopa de mandioquinha com ragu de eisbein, ambas bem servidas no pão italiano mais fresquinho e gostoso que já provei. Pedimos uma garrafa de vinho para acompanhar, ai você me pergunta: Mas Gabi, você vai em uma cervejaria e pede vinho?! E eu te respondo, MAS É CLARO! 

IMG-5607

Primeiro, cada cerveja lá custa por volta de 30 reais, isso é um pouco mais barato que a sopa, pagamos em uma garrafa de vinho 80 reais, que harmonizou muito melhor com o nosso jantar, com o ambiente e com tudo mais ❤ fora que vinho é sempre amor!

Tudo estava uma delícia, foi muito bom sentar e apreciar a noite com um bom vinho, então se a fila não estiver enorme, se você estiver disposto a gastar, é um lugar que vale muito e renderá boas lembranças do seu inverno.

Chile – Como alugar um carro, Viña Indómita e Viña del Mar

Acho que esse post vai ser muito útil, eu nunca tinha alugado um carro em outro país (nem aqui, aliás) e se você está neste mesmo barco, vou te ajudar!

Quando fizemos o roteiro da nossa viagem para o Chile, conhecer Viña del Mar e pelo menos uma vinícola do Vale Casablanca estava entre as prioridades. Há diversas maneiras de você fazer isso, agência de turismo, ônibus de viagem, mas optamos por alugar um carro pela liberdade de podermos fazer nossos horários tranquilamente.

DSC04495

Escolhemos a Chilean Rent A Car que fica em Providencia, bem perto do Patio Bellavista. Alugamos nosso carro no domingo de manhã, mas passamos na locadora um dia antes para reservar o carro, essa dica é fundamental, porque no final de semana em alta temporada pode apostar que vai estar cheio e se você não reservar antes, corre de não ter mais veículos disponíveis. Escolhemos a categoria mais básica e se essa também for sua escolha reserve MESMO, são os primeiros a serem alugados! Nosso carro era um  sedã da Renault, zero luxo porém confortável.

O processo em si é bem simples, há algumas regras:

  • Idade mínima 23 anos. São aceitos condutores com idade entre 20 e 22 anos, caso em que o valor da franquia do seguro (franquia) é dobrado.
    • Apresentar uma carteira de habilitação e carteira de identidade ou passaporte válidos . Você pode dirigir com uma licença nacional válida. Não é necessário ter uma licença internacional.
    •  Cartão de crédito: (MasterCard, Visa, Diners Club ou American Express) com limite equivalente ao valor do aluguel mais $ 350.000 pesos como garantia e validade por pelo menos 3 meses após a data do termo do aluguel
    • O pagamento do aluguel deve ser feito antes do início da locação.

* A garantia é uma dedução que é feita no cartão de crédito durante o prazo da locação. A garantia será cancelada quando o contrato for encerrado em nosso escritório. 

Essa garantia é tipo um cheque caução, mas só que pelo cartão de crédito, eles debitam esse valor ENORME, mas quando o carro é entregue ele é cancelado sem nenhum problema.

Voltando sobre o dia do aluguel, como a gente já tinha resolvido tudo no sábado, teoricamente no domingo era algo rápido TEORICAMENTE, porque estava lotado! Chegamos lá umas 10:30 e pegamos o carro mais ou menos meio dia. É um processo lento porque na hora de pegar o carro ele confere cada avaria e vai anotando.

Nossa ideia era pegar o carro domingo de manhã e devolver no final do dia, mas por conta desse atraso devolvemos somente na segunda-feira pela manhã, o que não é nenhum problema porque o aluguel vale por 24 horas.

DSC04369

Depois dessa maratona, partimos rumo a Viña del Mar, nossa primeira foi na Vinícola Indómita, ela fica mesma estrada e só é necessário pegar um retorno. Primeiro fizemos o tour e depois almoçamos. Eu já falei sobre a vinícola aqui, mas vale frisar que é um lugar maravilhoso, foi um dos visuais mais bonitos durante o almoço que tive na vida, os vinhos são ótimos!

DSC04372
Entrada da Indómita

De volta para estrada, nossa segunda para foi no Museu Fonck, que já estava fechado quando chegamos, mas valeu a pena mesmo assim, Moai original da Ilha de Páscoa fica fora do museu, foi algo bem rápido mas eu amei ter a oportunidade de ver de perto um dos poucos Moais que estão fora do seu país de origem.

DSC04428

De lá fomos para Viña, usamos o Relógio de Flores para nos localizar e depois de um tempo procurando uma vaga, fomos para em direção da praia. O tal do relógio é LOTADO, e não tem nada demais, uma foto e pronto! A praia é enorme, limpa e com a água ABSURDAMENTE GELADA. Molhamos os pés e ficamos um bom tempo sentados na areia admirando e descansado. Vale levar na mala uma canga e lanchinhos para aproveitar o tempo lá.

DSC04427

Como vocês já devem ter percebido, não passamos em Valparaíso dei uma pesquisada e li alguns relatos de furtos e achamos dispensável, mas isso foi a nossa escolha.

DSC04456

Alguns pontos

  • As estradas são ótimas, tranquilas e bem sinalizadas;
  • Se você não tiver comprado um chip para usar a internet/waze, na locadora de carros há opção de você também locar o GPS;
  • Leve trocados porque erramos um caminho e tinha um pedágio;
  • Como não esperávamos ficar com o carro durante a noite, então não programamos onde estacionaríamos o carro, aí foi um pouco difícil de achar um lugar, então recomendo ver isso antes do aluguel;
  • É um experiência incrível percorrer estradas de outro país com total liberdade e companhia de quem você ama ❤