Sede 261

Quarta-feira, mas já pode pensar no final de semana, né?

8922fe46-27d8-4d3b-8949-cbdf7d1bf548

Sábado de sol eu penso/quero um vinho branco e um algum fruto do mar para acompanhar, se for ostras melhor, e se for em São Paulo, perfeito!

Quem diria que no meio da selva de pedras, no meio de um dos bairros mais badalados da cidade, em uma ruazinha de paralelepípedos estreita e simpática, há um pequeno estabelecimento que oferece tudo isso?

IMG-7612

O Sede 261, fica na Rua Benjamin Égas, 261, em Pinheiros, é um pequeno grande bar de vinhos ou um pequeno espaço para grandes vinhos.  Assim que chegamos já achei o clima ótimo, se você tem algum tipo de preconceito ou acha que vinhos só harmonizam com lugares sofisticados, o Sede 216 vem pra provar que é possível ter um ambiente descontraído e tranquilo, mas com rótulos de altíssima qualidade. Foi um dos lugares que mais gostei de conhecer ultimamente!

1201a00f-d1bb-461f-95c8-e663b3d35b3b

O lugar conta apenas uma mesa coletiva interna e poucas externas, que são bastante disputadas no sábado de sol. O ótimo atendimento é feito pelas proprietárias Daniela Bravin e Cássia Campos que são sommelières. Logo que chegamos pedimos a carta de vinhos e a Cássia logo explicou: Não temos! Os vinhos mudam periodicamente. Ela nos convidou a entrar para escolher, sempre auxiliando de acordo com o nosso paladar.

Neste diahavia cerca de 10 rótulos disponíveis, entre brancos, tintos e até mesmo o excêntrico vinho laranja ( feito de uvas brancas, mas vinificado como tinto, com o uso das cascas na fermentação). Escolhemos uma garrafa de um bom branco, mas também há opções em taças que começam em 20 reais, as garrafas começam em cerca de cem reais.

IMG-7614 (1)
Sou essa pessoa de verde bem feliz! 🙂

E para comer, adivinhe? Também não tem cardápio, mas há algo ainda melhor! Aos sábados, a partir das 14h, são servidas ostras (29 reais – meia dúzia) com molhos criados pela chef Yukie Kabashima, pedimos metade sem e a outra marmorizada, um misto com hortelã que era maravilhoso!

Sábado, vinho e ostras, pra que mais?

Bráz Elettrica – Augusta

Pizza é uma ótima opção, em véspera de feriado então!

IMG-7530

Fomos conhecer a Bráz da Augusta, que fica na Rua Antônio Carlos, 328 e foi inaugurada recentemente. Se você já esteve na Bráz pizzaria e amou, mas se assustou com o valor total da conta, a opção mais jovem com pizzas no forno elétrico deve agradar!

IMG-7525

O lugar é bem legal, moderno, descolado, com mesas coletivas e zero frescura! Você entra na fila faz seu pedido e aguarda sua vez.

dc996ed1-5dd4-4ac8-b8bf-12127cb5bd1b

As pizzas são individuais, mas em um ótimo tamanho são quatro pedaços bem servidos e o preço médio é de 30 reais, o que eu acho justo, já que as pizzas do mesmo estilo no Eataly custam 50.

Minha escolha foi a Sr. FalcoMolho, linguiça fresca, cebola roxa, alho, manjericão, picles de jalapeño, grana padano

383b3f97-241d-4c5b-8cbb-ba9851d9618e

E a do Léo foi a El. Dorado – Queijo fontina, mozzarella de búfala, alho, grana padano

1dbde9bd-c73d-4d72-b20d-f8088ed3c518

Mas a parte mais legal são os chopps, escolhemos uma IPA que custa 16 reais e o atendente falou, querem se servir? Ele demonstrou como funcionava e ficamos MARAVILHADOS! É apenas o jeito mais legal do mundo hahahahaha o chopp é bom, mas como ele é servido é ainda melhor!

bloggif_5b912955b5c6f (1)

Lembra que falei que é zero frescura? Então, a sugestão da casa é comer com as mãos mesmo! E juro que não faz bagunça e fica ainda melhor.

Eu amei a minha escolha, era um pouco apimentada, bem temperada, massa deliciosa! A do Léo era ótima também! E acho que a Bráz veio para ser uma opção de fast food, muito melhor que MCs e Habibs da vida e com um preço bem próximo, vale a pena fazer essa troca!

Restaurante 1884 e Bodegas CARO

Nossa viagem para Mendoza foi muito, muito especial, foi totalmente planejada para comemorar os 30 anos do meu marido.

Não por acaso, reservei com meses de antecedência (foi a primeira reserva da viagem) um jantar no dia do aniversário dele no restaurante do Francis Mallmann, você não conhece esse excêntrico chef? Recomendo assistir no Netflix o episódio dele na série Chef’s Table, é o terceiro episódio da primeira temporada. A chef Paola Carosella também dedica partes do seu livro, Todas as Sextas ao aprendizado com o chef argentino.

Nós ficamos encantados, admirados e com muita vontade de conhecer mais a cozinha do Francis, por isso, o aniversário do Léo foi tão especial, mas vamos começar pelo começo?

A reserva foi feita pelo e-mail: 1884reservas@francismallmann.com sem nenhum problema, apenas recomendo fazer isso com no mínimo um mês de antecedência. Logo na primeira resposta eles já confirmaram o dia e o horário e também indicaram, antes do jantar, a visita a Bodegas Caro, que fica na mesma propriedade e pode ser agendada da mesma fora, pelo endereço hospitality@bodegascaro.com.ar. A visita ficou para às 18h e o jantar para às 21:30h.

DSC05468 (1)

Só que no dia, chegamos na CARO e houve uma confusão, foi nos falado que não haveria visitas esse horário. Calmamente mostrei meu e-mail com a confirmação e elas me explicaram que neste dia, haveria um jantar harmonizado com noite de tango, por isso não haveria degustação. Então foi proposto fazermos a degustação umas 19h e depois quando o grupo do jantar chegasse faríamos a visita e poderíamos assistir um pouco do tango, eu AMEI essa ideia porque nas três vezes que estivemos na Argentina não nos animamos em assistir nenhum show desta dança, por ser um programa meio pega turista.

Sobre a CARO

DSC05469

O legal dessa bodega é que ela fica na cidade, do centro até lá dá uns 15 minutos de carro e quando ele entra na rua, você nem acredita porque é uma área totalmente residencial. E o lugar que é lindo, já foi uma estação ferroviária, acreditam?

Mas sabe o mais legal ainda? Em 1999 surgiu a parceria em dois dos maiores nomes do vinho mundial. O CA do nome vem da família Catena, já conhecida neste blog, e o RO da Domaines Barons de Rothschild, produtora do Lafite, um vinho comercializado desde o século XVIII.

A ideia é fazer um vinho da aliança de duas culturas com as uvas: Malbec e Cabernet Sauvignon. A Catena, que está em sua terceira geração de produtores de vinho é responsável pelo conhecimento nos vinhedos de altitude, característicos de Mendoza e com sua marca registrada que é o Malbec.

Já a Rothschild trouxe a experiência de um século de Cabernet Sauvignon. Em 2000 foi a primeira safra da CARO. Desde sua primeira safra tem recebido elogios, consolidando-se como um dos grandes ícones do vinho argentino.

DSC05473

Degustação

A CARO produz apenas três vinhos: O Caro, O Amancaya (que lá é vendido como Petit Caro) e o Aruma.

DSC05475

O “melhor” – porque isso é bem relativo – vinho da casa é o Caro, um maravilhoso corte de Cabernet Sauvignon (70%) e Malbec (30%). Seu estilo é mais francês, cheio de nuances.

Eu gostei dos três e trouxemos dois dele. A nossa guia era ótima e bem atenciosa. A degustação foi bastante tranquila e deu para perceber as diferenças de cada um dos vinhos.

DSC05474

Visita

DSC05480

A tranquilidade acabou quando chegou o grupo do jantar. Começamos a visita pelo andar superior, que é lindo e repleto de obras de arte de mendocinos e a cave, como sempre fica no andar inferior. Nessa hora aconteceu algo MUITO ABSURDO, quando o grupo seguia a guia, um homem simplesmente ABRIU um dos barris! Isso mesmo, um ser que nunca deve ter ouvido a palavra noção, foi lá e e arrancou a tampa de um barril derramando o líquido que envelhecia no carvalho e a coitada da guia nem viu.

DSC05490

Eu achei o cúmulo da falta de respeito, eu fiquei tão indignada que nem aproveitei a visita direito. Algo interessante é que nessa parede há um tanque onde o vinho é fermentado, igual as piscinas da Norton.

DSC05495

Bom, avisamos a guia do acontecido. Assistimos coisa de 10 minutos de show e seguimos para o 1884 que fica bem do ladinho.

DSC05502

É uma ótima vinícola para se visitar, ao contrário das outras que vemos vinhedos, tanques, na CARO é uma nova experiência.

1884

Não sabia o que esperar, porque olhando de fora o restaurante é literalmente uma porta!

DSC05503

Mas ao entrar já surpreende, com um enorme pé direito, espaçoso e confortável, o 1884 não te intimida, e sim te convida a ficar aconchegado.

Ficamos na parte interna, mas dizem que no verão as mesas mais disputadas são na área externa, vimos o espaço pela janela e é um lugar lindo!

Como de de praxe no país, foi nos servido alguns tipos de pães, quentinhos e deliciosos e azeite.

DSC05506

De entrada pedimos empanadas, e sem brincadeira é a melhor que já provei na minha vida. Tempero, massa, textura, tudo era perfeito. Acompanha um molhinho de tomate que combina super bem!

DSC05517

Para o prato principal eu escolhi o Ojo de Bife com Chimichurri e Papas Patagonias e ele é tão bem servido que nem cabia direito na mesa, sério! A carne estava em um ponto perfeito, o chimichurri delicioso e essas batatas, eram cortadas bem fininhas e estavam muito crocantes, gostaria de levar pra casa hahahahha. Esse prato da para ser dividido tranquilamente, eu comi metade e já estava bem satisfeita, então o marido também aproveitou minha escolha.

DSC05518

Agooora a escolha do Léo foi um tanto quanto exótica, ensopado de Coelho com arroz crocante, ele pediu por curiosidade jurando que não ia gostar, eu achei que nem ia ter coragem de provar, mas como perder essa oportunidade? O prato veio lindo e achei uma ótima surpresa! A carne é suave e suculenta, o tempero era uma delícia, se também tiverem curiosidade podem pedir sem medo!

DSC05519

Pedimos ajuda do sommelier para escolher o vinho, achamos a carte ótima com boas opções em todas faixas de preço. Na hora da reserva avisei que era aniversário e fomos presenteados com uma taça de espumante.

E para finalizar a noite maravilhosa, pedimos de sobremesa o famoso Tabletón Mendocino e esse doce de leite era apenas o melhor do mundo!

DSC05523

Sobre o valor da conta, deu caro sim, mas vale por na balança o quão especial será essa experiência pra você, para nós foi impagável. Assim que terminamos o jantar o garçom já solicitou o táxi e fomos embora muito muito felizes ❤

Dona Chica – Campos do Jordão

Ainda é Julho e ainda é alta temporada em Campos do Jordão.

DSC04695

Na última vez que estivemos na cidade decidimos conhecer o Horto Florestal. Ele fica um pouco afastado do centro de Capivari, cerca de uns 20 minutos de carro.

DSC04680

Paga entrada, mas não achei o valor no site, acredito que foi uns 10 reais por pessoa, estudante paga meia. No comecinho do parque achei que ele estava mal cuidado, mas foi só a primeira impressão.

DSC04674O lugar vale o passeio, há trilhas, cachoeiras, que não conhecemos por motivos de: Não estávamos preparados, então eu recomendo um bom tênis e uma roupa confortável para explorar melhor o lugar.

Mas se você quer ir lá em busca de sossego, posso te indicar um lugar bem legal.

Dentro do parque fica o restaurante Dona Chica, que parece ótimo, mas o charme dele é o jardim.

DSC04670Pensa em um gramado lindo, com redes e almofadas para você, literalmente, se jogar!DSC04664Lá também há opções de pedir bebidas e porções, você pode esperar sua mesa ou apenas ficar lá bebendo e petiscando como foi o nosso caso.

Vinha Brasil – Miolo em SP

Esse blog anda parado mas minha vida anda bem louca rs

Sabe quando você precisa comemorar que sobreviveu a semana? Então, na sexta-feira eu e meu marido estávamos exatamente nesse espírito, comemorar a vida. Como esse inverno aqui em SP anda bem agradável, queríamos ficar em um lugar aberto, tomar um vinho/espumante e petiscar, mas onde?

IMG-6742

Tem um casal de amigos que sempre nos falou do Vinha Brasil ou bar da Miolo, por um acaso eles também nos acompanharam nessa noite ❤  Como estávamos na Av. Paulista, o acesso é fácil, fica no 1327, da Haddock Lobo.

IMG-6741

Ao chegar lá já achei tudo lindo, ficamos na parte externa porque esse era o objetivo e estava acontecendo uma degustação dentro do restaurante. A carta de vinhos é bem completa e escolhemos dois vinhos, um chardonnay e um pinot gris, ambos maravilhosos, leves e com baixa acidez.

IMG-8222

IMG-8221

Para petiscar escolhemos bruschettas que estavam ÓTIMAS! E uma tábua de queijos, que podem pular, apesar de bem servida e bonita, chegamos ao um consenso na mesa que apenas dois dos  queijos servidos eram bons, então não vale a pena esse pedido.

IMG-8223

O valor da conta foi um pouco salgado, mas é um lugar bem especial, sabe? Vale ir com o date, vale ir comemorar, vale ir sozinho e se presentear com uma bela noite.

 

Vento Haragano – sites de compras coletivas

Já falei outro post que sou fã de sites de compras coletivas, Groupon, Peixe Urbano e o Uva Rosa são meus preferidos.

Se você ainda tem algum tipo de preconceito com esses sites, se acha que será mal atendido, pode esquecer, só tive benefícios nas compras dos cupons.

f83cd8ac-1c46-45cd-a02f-6c10b225a5f9

Hoje, especificamente, vou falar do Vento Haragano. Eu sou um pessoa que como pouca carne vermelha, no máximo duas vezes por semana, rodízio de carne é algo que eu geralmente torço o nariz. Nunca tinha ido em nenhum que valesse realmente a pena, como meu marido é mais carnívoro pensei, por que não investir e ir em um rodízio realmente bom?

7f39ae50-d6cc-4987-a170-ba285becce05

Comprei os cupons aqui por R$89,90, lá o valor normal é cerca de R$135,00 e a a única restrição do cupom era não ser aceito aos domingos.  Enrolamos bastante pra ir, mas em um sábado frio, por volta das 15 horas chegamos lá.

O restaurante fica no 1001 da Rebouças e o estacionamento deles é gratuito. Sabe aquele ambiente típico de churrascaria? Lá é assim, só que refinado, bem decorado e silencioso.

O atendimento  foi simpático e eficiente o tempo todo. O buffet é bem completo, mas quase desnecessário, porque vem diversas coisas diretamente na mesa, como as frituras, a farofa.

O rodízio é sem dúvida o melhor que já fui, não á nenhuma carne super exótica, mas todas são saborosas no ponto certo e não passa um minuto sem vir alguém te oferecer. Amei o filé mignon, o ponto da picanha estava divino e a única reclamação que irei fazer é sobre os preços das bebidas, que como em qualquer churrascaria são altíssimos. A carta de vinhos tem os preços bem salgados também, raros são as opções abaixo dos 120 reais.

Mas o Vento Haragano é um dos poucos rodízios que ainda valem a pena!

 

5 razões pra você se hospedar na Recoleta – Buenos Aires

Eu já escrevi aqui que uma das coisas mais importantes de uma viagem é escolher a região que você vai ficar. É conciliar as suas expectativas com o que o lugar pode te oferecer.

DSC01344

Em Buenos Aires há três regiões principais para hospedagem:

  • Palermo que é dividido em Hollywood, Soho e Chico, confesso que não conheço bem essa região, fomos uma vez e achei tudo moderno, bonito, o que não me atrai é por ficar longe do centro e dos pontos turísticos;
  • Puerto Madero que é uma parte apaixonante de BA, toda projetada pra você andar tranquilamente, fica pertinho do centro e o ponto negativo é que os hotéis nessa região são bem caros, mas dá para achar apartamento com preços justos no Airbnb;
  • Centro se sua viagem é curta, acho que a melhor opção é estar na parte central da cidade, dá pra usar transporte, dá pra chegar em diversos lugares a pé a única parte ruim é que durante a noite, como qualquer centro de uma cidade grande, as ruas ficam ermas e apesar de não acharmos perigoso, dá uma sensação de insegurança;

Recoleta ❤ ❤ ❤

Como eu já disse no título, vou te dar cinco razões para você se hospedar nessa região:

DSC01910

  1. Tranquilidade – Na primeira vez que estivemos na cidade, chegamos bem tarde, pegamos a chave do apartamento e resolvemos sair, isso quase duas da manhã. Levamos somente a chave e o cartão, de tanto medo que estávamos, ao sair encontramos diversas pessoas caminhando com cachorros, grupos de amigos conversando, restaurantes cheios. Fomos no pub Anglos Beer, que é pequeno ótimos petiscos e boas cervejas e fica aberto até às 3 da manhã. Ao voltamos para casa a rua continuava movimentada e isso aconteceu todas as noites que estivemos por lá.DSC01903
  2. Localização – Apesar de estar em uma região mais tranquila, a Recoleta fica bem perto do centro, coisa de 10 minutos andando, Palermo também é bem acessível e com disposição dá pra chegar até em San Telmo.
  3. Arquitetura – Ou a beleza dos prédios, muito gente acha Buenos Aires bem parecida com São Paulo, eu até concordo se a nossa cidade fosse tão bem cuidada quanto a dos hermanos. A arquitetura dos prédios é bem próxima do nosso centro velho, mas tudo bem conservado, é bem comum você está andando e parar para admirar.DSC01909
  4. Pontos Turísticos – Se você torce o nariz ao pensar em passear no cemitério da Recoleta, eu te entendo! Na primeira vez nem cogitamos em ir, mas fomos na segunda e não me arrependo, foi bem interessante. Se você não quiser ir lá, tudo bem, mas não deixe de ir no calçadão ao lado, há bares, restaurantes e heladerias deliciosas! Nos finais de semana há um feirinha ao redor que vale a pena dar uma olhada. No bairro você também encontra a Floraris Generica, que não tem nada de imperdível, mas fica em um lugar bem gostoso pra sentar na grama e aproveitar o fim de tarde.DSC01893
  5. Melhores Empanadas – Mesmo que você não se hospede no bairro, mesmo que você não queira ir nem no cemitério nem na Floraris, você tem que visitar a Recoleta para ir no Sanjuanino, você vai ver essa dica em todos os lugares do mundo, mas pode ficar tranquilo, não é pega turista, são ótimas, preço justo, ambiente típico.
  6. DSC01944

Mais: A vida noturna, a gastronomia, os mercador Chinos (que vendem de tudo, mil opções, inclusive de vinhos e são bem baratinhos) a segurança e o prazer de andar nas ruas lindas e limpas da Recoleta me fazem ter vontade de voltar pra lá infinitas vezes ❤

IMG-1032