Airbnb em Santiago

Quem começou a planejar sua viagem para Santiago viu que os preços dos hotéis podem ser bem salgados, né?

Mas a parte boa que a cidade tem ótimas opções de Airbnb, como eu disse em outro post, escolher o apartamento é fácil, difícil é entender onde você quer ficar e se atende suas expectativas e necessidades. Sempre é importante prestar atenção nos comentários e recomendações dos hóspedes anteriores.

IMG-0207
Vista do Terraço

A nossa escolha foi ficar entre o bairro Lastarria, que é um lugar boêmio, com diversas opções de restaurantes, mercados, mas ainda sim ter fácil acesso ao transporte público. O apartamento era bem próximo ao metrô Bellas Artes e do Cerro de Santa Lucía e não poderia ser mais perfeito, atendeu todas as nossas necessidades e nos sentimos bem seguros na região. O prédio era bem novo, com portaria 24 horas e nosso check in e check out foi bem tranquilo.

Agora vamos falar do apto? Ele era pequeno e moderno, exatamente como mostrado nas fotos, bem limpo, confortável e aconchegante, MAS vou te falar uma coisa, Santiago é uma cidade extremamente fria no inverno, né?

IMG-0195

Então os requisitos que procurei em todos os apartamentos eram Aquecedor Central, que esquenta a água e é melhor ser central senão a quantidade de água quente fica limitada e Aquecedor.

No post do Airbnb em Buenos Aires falei que o lugar era bem quente, janelas vedadas e dois ares-condicionados com aquecedores imensos, né? Então, em Santiago não teve nada disso.

As janelas são iguais as de SP ou seja, não mantém a temperatura e o aquecedor ela daqueles básicos de ligar na tomada. Chegamos umas 3 da manhã, com uns 4 graus e a casa estava CONGELANTE! Foi bem difícil até esquentar o quarto, mas nos outros dias já nos acostumamos e conseguíamos deixar o ambiente aquecido antes de deitarmos.

E isso não é uma exclusividade desse apartamento, até os restaurantes não costumam ser aquecidos, dá a impressão que eles não se incomodam com o frio, então vale sempre  andar quentinho por lá.

Fora isso, sem reclamações, mais uma vez ressalto que o Airbnb é totalmente seguro e que novamente foi uma experiência maravilhosa!

Vinícolas do Chile – Guia

Você pode ver todos os posts sobre o Chile neste link

—————————————————————————————————————————

Nós fomos em 5 vinícolas nos 11 dias que ficamos no Chile, mesmo que você não aprecie um bom vinho é um ótimo passeio. Mas quando o tempo é apertado, o que fazer? Vou separar as vinícolas e situações diversas que você pode se encaixar ao montar o seu roteiro .

Não ligo para vinhos mas faço questão de ir em pelo menos uma vinícola:

Concha y Toro

IMG-2090

Dá para ir por conta própria tem tour em português feito por brasileiro super querido. Como ela é a maior do Chile e a segunda maior do mundo rola toda uma superprodução, tipo uma Disney para adultos hahaha a explicação de toda a produção do vinho é boa, mas não espere nada muito profundo ou complexo, é o básico do básico.

IMG-2073

Pontos Positivos: Tour em português, taça de presente, bom passeio para a família (mas não com crianças muito pequenas porque a explicação do Casillero Del Diablo pode ser assustadora), três degustações de bons vinhos com preços atrativos.

Pontos Negativos: Sem conhecimentos avançados, você não vê a produção em si do vinho, é tudo meio distante como se fosse apenas uma vitrine, sabe? Lotaaaaaaaaaaado de brasileiros (é difícil ouvir o guia porque as pessoas preferem ficar fazendo um book e conversando super alto, senti muita vergonha alheia) como tem muita gente a degustação é corrida.

IMG-2064

Bônus: O restaurante deles é incrível de bom, caro mas maravilhoso, vale a pena! E os vinhos em taça tem um preço ótimo!

Humm gostei do passeio e quero ir em outra vinícola que também seja fácil de chegar, mas que seja mais tranquila:

Cousiño Macul

IMG-2144

Também é fácil de chegar (todas as dicas de trajeto eu sai caçando na internet e usamos bastante o aplicativo Moovit e dá certo! O transporte público no Chile funciona super bem só usamos uber para chegar em uma das vinícolas). Chegando lá a beleza também impressiona, é um silêncio gostoso, um lugar que dá vontade de ficar. Não tem restaurante, mas no dia que fomos tinha um food truck. O tour foi mais completo do que a Concha Y Toro. O lado histórico da vinícola é bem bacana e a degustação é feita tranquilamente no final. Tem taça de presente também!

IMG-2137

Pontos Positivos: A degustação, nem tanto pelos vinhos, mas o nosso guia nos explicou todas as etapas de como degustar da maneira mais completa e correta possível, como observar a cor, aromas, sabores, taninos e acidez, foi uma bela aula!

IMG-2142

Pontos Negativos: Não me apaixonei por nenhum dos vinhos que provamos, mas fora isso é um lugar que vale a pena ir.

Gosto de vinhos, não quero ir nas mais conhecidas e estou disposto a ir mais longe para conhecer uma ótima vinícola:

Undurraga

IMG-2243

Não é difícil de chegar, mas é mais longe! Logo que passamos pelo portão eu já me apaixonei pelo lugar. Assim que começamos o tour o guia (que era sensacional, engraçado e sabia tudo) me perguntou, qual vinícola você mais gostou? E eu falei: Daqui! E olha, ela realmente foi a minha segunda preferida!

O tour foi particular, só estava eu e meu marido e foi incrível. O lugar é excepcionalmente bonito, o jardim deles é uma coisa maravilhosa, há um mini museu de arte pré-colombina e é bem legal e enfim, tudo é lindo!

IMG-2251

Pontos Positivos: O legal desta vinícola é que você vê os vinhos. Como assim, Gabi? Nas outras eles explicam, ah aqui passa o vinho, ali envelhece, mas você não vê ele em si, sabe? Na Undurraga nós vimos os barris sendo completados com vinho, aquele aroma maravilhoso no ar. Também há uma boa explicação sobre a produção dos espumantes. Tem taça de presente, e ao contrário de todas as outras que visitamos, são quatro vinhos para degustar, nas outras vinícolas são sempre três tipos diferentes de uvas.

Pontos Negativos: Não é perto de Santiago, não tem restaurante ou qualquer lugar para comer perto.

Bônus: A loja deles tem preços atrativos para souvenir, compramos um termômetro de garrafa que estava pela metade do preço do que vimos na Cousiño Macul.

Vou para Valparaíso e Viña del Mar e queria conhecer alguma vinícola no caminho:

Indómita

IMG-0443

Pesquisando, vi que 99% dos blogs indicam a vinícola Emiliana no Vale Casablanca, mas por gostarmos bastante dos vinhos da Indómita optamos por conhecê-la e não nos arrependemos. Nesse dia alugamos um carro e seguimos rumo ao litoral do Chile, a viagem é super tranquila e a Indómita fica mais ou menos na metade do caminho. Fizemos o tour, almoçamos tranquilamente e seguimos nosso rumo.

IMG-0507

Pontos Positivos: Eu estou sendo repetitiva em falar que todos os lugares são maravilhosos? Tô sim, mas todos são mesmo! O diferencial da dessa é que a parte da produção do vinho e o restaurante ficam na parte de cima então a vista para as parreiras é absurdamente linda, admirar essa paisagem durante o almoço é um privilégio. O restaurante é bem gostoso, eu não amei meu prato, mas o do meu marido estava ótimo, o valor é alto, mas também vale a pena.

IMG-0422

Pontos Negativos: Apesar de bem rápido, o que eu achei ruim, o tour é bem completo. A guia era uma querida e mesmo a gente falando que não tinha problema com o espanhol ela fazia questão de traduzir algumas palavras para o português, mesmo sendo apenas nós dois brasileiros do grupo. Ou seja, nem tem ponto negativo hahahaha

Aprecio vinhos e quero conhecer uma vinícola com pequena produção e um tour 100% completo:

Aquitania

IMG-0515

Pra chegar lá fomos de metrô até uma parte do caminho e depois pegamos um uber, ela não é tão acessível porque fica bem perto da cordilheira e isso já tira o seu fôlego a primeira vista. Ela é a menor de todas as vinícolas e isso faz parte do seu charme. Se você só quiser ir em uma vinícola em Santiago eu recomendo que seja essa. A Bárbara é a melhor guia do mundo, ela realmente conhece cada etapa da produção de um vinho.

Pontos Positivos: Lembra que falei que na Undurraga nós vemos os vinhos? Aqui nós vemos tudo! Vinho, colagem do rótulo e até tivemos a experiência de colocar o lacre na garrafa. O tour é totalmente completo, como fomos no último do dia, a visita demorou quase 3 horas, a guia explicou tudo sem nenhum pressa e a degustação foi feita em uma bela sala com três ótimos vinhos.

Pontos Negativos: O único pesar que tive é essa vinícola não ser minha hahahhaha e faltou um restaurante para podermos ficar mais, mas fora isso, tudo perfeito!

IMG-0552

Ufaaaa e esse post imenso?! Sobre cada vinho degustado, uvas e processo de produção e envelhecimento de cada uma das vinícolas eu deixo vocês aprenderem por lá, só quis dar uma panorama geral e uma ajudinha para quem estiver em dúvida de qual vinícola escolher, por último duas considerações:

Vale saber: Agosto não é a melhor época para visitar a vinícolas já que as parreiras estão em fase de hibernação e parecem apenas galhos secos. Quem vê neve não vê uvas, porém é uma época agradável e tranquila.

Dicas: Mesmo se tiver calor leve alguma blusa porque nas caves que os vinhos envelhecem a temperatura não passa dos 14 graus em qualquer época do ano.

O valor da garrafas nas vinícolas são sempre mais altos que no mercado, então vale investir apenas nos vinhos que não são facilmente encontrados, por exemplo, os da Aquitania até mesmo em Santiago não é fácil encontrá-los, por isso compensa adquirir o vinho na própria vinícola.

O lugar mais chileno de Santiago – La Piojera

Quem anda sumida por aqui? Sim, sim! Foi um misto de uma viagem de 11 dias para o Chile quase emendada com outra viagem a trabalho.

Então teremos uma série de dicas desse país que eu me apaixonei!

Fomos em agosto e o país estava repleto de brasileiros, então TODOS os pontos turísticos era mais fácil ouvir o português que o espanhol. O La Piojera (Aillavilú 1030, Santiago) é um desses lugares que os próprios chilenos frequentam, sem turistas e totalmente típico. O lugar nem bonito e nem bem localizado, fica próximo ao Mercado Municipal e sempre, sempre está cheio. Sabe qual o motivo? O TERREMOTO! Que é um drink típico do país, feito com um tipo de groselha, um vinho branco (ruim) e sorvete de abacaxi.

IMG-1984

Se é algo que você vai amar beber? Provavelmente, não! (eu gostei, é docinho, mas não tão enjoativo e misturando o sorvete fica ótimo!). Mas vale o passeio, principalmente durante a tarde de sábado, que quando o lugar está mais cheio. Todos com o seu Terremoto aproveitando o momento.

IMG-1992

Custa cerca de 12 reais o copo grande e depois de dois a terra realmente mexe hahahaha

IMG-2460
Tem o copo grande e a Réplica que é esse menorzinho