Coisas que eu amo em SP

Basicamente a variedade de lugares para comer hahahah

Todos moradores dessa selva de pedra vivem uma relação de amor-ódio com a cidade. O transporte é caro e ruim, o trânsito é caótico, convivemos com a insegurança diária, mas há algumas coisas que ainda valem a pena nessa cidade que amanhã completa 464 anos. Nesse post vou falar um pouco do que e mais gosto na cidade.

Sesc – Belenzinho e Pompeia

Eu queria morar em um Sesc! Os meus preferidos são o Belenzinho e o Pompeia, mas todos são incríveis, o almoço do Pinheiros é um dos melhores da região por um preço justíssimo! Aliás, o Sesc é um mundo ideal, são shows, cursos, aulas de qualidade por preços módicos até para quem não é comerciário. Recomendo principalmente os shows nas Comedorias, o espaço é ótimo, a programação é variada e as comidas são deliciosas, a caipirinha de frutas vermelhas também é de ganhar o coração! Sempre fico atenta à programação: https://www.sescsp.org.br/programacao/

IMG-0695
Show da Jesuton no Sesc Belenzinho

Vila Madalena 

Durante a tarde, à noite é tudo cheio e eu tenho preguiça disso. Mas amo andar pelo bairro nas tarde ensolaradas de sábado, dá para tirar belas fotos no Beco do Batman e subir para a rua Aspicuelta que tem o Sagarana, com opções de petiscos e cervejas, bem em frente do outro lado da rua tem o bar da Van der Ale, que também vai virar post, Já na Fidalga tem a melhor feijoada dessa cidade, O Filial serve o prato aos sábados e domingos por 98 reais e serve até umas 4 pessoas ou duas com muita fome e levando para casa. Nessa mesma rua, bem na esquina também tem o Bar Seu Domingos, que tem um samba gostoso aos sábados sem couvert artístico.

IMG-0139
Beco do Batman

Um pouco fora das ruas principais, na Fradique Coutinho tem as Empanadas do Bar Seu Zé, que são incríveis e a cerveja sempre gelada!

Masp – Avenida Paulista e região

É o meu museu preferido na cidade, eu perdi as contas quantas vezes fui e quantas vezes ainda quero ir. O acervo fixo deles é repleto de obras icônicas, dá pra passar o dia tranquilamente.

Eu já gostei mais da avenida mais famosa da cidade, acho que ela anda um pouco abandonada, mas ainda é um ótimo passeio. Tem o IMS que é novo e vale a pena conhecer, tem o parque Trianon que apesar de mal cuidado é lindo. pelas proximidades tem lugares que eu amo, como o Sancho, que é um espanhol  ótimo, tem a Hamburgueria do Sujinho minha hamburgueria preferida do mundo! O Malley’s é um pub clássico.

Centro

Acho que muitos paulistanos negligenciam a região central por medo ou falta de interesse, mas eu amo o centro! Meu pai trabalhou muitos e muitos anos nessa parte da cidade e sempre que pude ia almoçar com ele e bater perna por lá e sempre que posso continuo fazendo isso. O Mosteiro de São Bento é um dos lugares que faço questão de visitar toda vez que estou na região, lá é lindo, lindo! O prédio do Banespa que reabre sexta-feira, conheci há uns 10 anos, na época podíamos subir até o farol e a vista era de tirar o fôlego, quero voltar!

Uma das coisas que também amei fazer foi visitar a Bovespa, na época não precisamos agendar, mas se você quiser saber mais achei esse contato: (11) 2565-5024 ou envie um e-mail para: visite@b3.com.br vale a pena!

Ainda no centro, quem não foi no Mercadão? É um passeio incrível, é bonito, é gostoso, é um pouco pega turista, mas vale a pena. Se não quiser almoçar ali, por perto tem um dos árabes mais tradicionais da cidade o Raful, a esfiha folhada de lá é de  comer chorando de tão boa! Ainda no quesito comidas, tem o novo Mundo Pão do Oliver que é maravilhoso! E como nem só comida vive o homem, ali na Praça Dom José Gaspar tem uns bares ótimos, o meu preferido é a Cachaçaria do Rancho com mesas externas e ótimo atendimento.

Pinheiros

Falando em Mercados Municipais o de Pinheiros é uma boa surpresa. Ele está longe de ser tão bonito ou requintado como o famoso Mercadão mas  é um passeio legal, mas a parte gastronômica não deixa nada a desejar. Tem o Mocotó Café, tem a Pizzaria Napoli Centrale que  achei melhor que a do Eataly, sério! E tem a Comedoria Gonzales que eu quero voltar para provar o ceviche! Para degustar um bom chopp na regiçao há duas ótimas opções: a Goose Island e a Cervejaria Nacional, a última é a minha preferida! Amo os chopp deles!

IMG-20160528-WA0019

Rua Itapura – Tatuapé

Gosto por ser perto de casa e ter ótimas opções de restaurantes e bares. Já falei de alguns dos meus lugares preferidos aqui. O La Buena Onda, melhor mexicano já provei e o Pub St. Johns moram no coração. Mas também fizemos novas descobertas como o Bar do Uso e a sorveteria Bartô que em breve virarão posts.

Oscar Freire

Rica eu né? NÃO hahahahah rica a gente não é, mas tem bom gosto né? Passear na região é bom! Também tem o Cabana Burguer, essa sorveteria deliciosa. Ali também dá pra provar as empanadas da Paola Carosella enfim, é muito bom passear pela região.

Além de comer e beber eu amo:

  • Saber que a cidade funciona 24 horas por dia, ninguém estanha se você chega em um restaurante às 23hrs para jantar;
  • A diversidade cultural – Tem museu, tem teatro, tem cinema, tem todas essas opções gratuitas, tem todas opções por preços exorbitantes;
  • Dá para chegar em todos os lugares de transporte público (que é bem ruim, bem cheio, mas funciona);
  • Sexta de verão tudo tem um clima bom e todo mundo quer sentar na área externa do bar hahahaha
  • Sábado é dia de samba e feijoada!
  • Eu já disse Gastronomia? ❤ ❤

Buenos Aires – Um dos lugares mais bonitos para um bom drink

Eu sei que esse blog anda em um ritmo quase parando, mas pretendo mudar esse cenário nas próximas semanas, começando por um post de uma cidade que eu amo ❤

Hoje, Buenos Aires está longe de ser aquela cidade que os brasileiros iam com pouco dinheiro e compravam horrores, nossa moeda desvalorizou, a economia piorou e  atualmente os valores da capital portenha são equivalentes aos de São Paulo. Você já foi no terraço Itália só para tomar um drink? Eu não! hahaha e acho que o OAK Bar equivale a isso para os argentinos, um lugar caro e bonito.

DSC01766

Eu vi um post em algum lugar e quis conhecer, o Oak fica no hotel Palacio Duhau (Av. Alvear 1661), o acordo com o meu marido foi o seguinte, só um drink e a gente fica lá o máximo que pudermos hahahah

DSC01751

Quando chegamos ficamos bem travados, mas é só avisar que vai no bar que eles te explicam. Você passa por um corredor que é uma galeria de cair o queixo de tão linda. O bar é aconchegante, chiquéééérrimo! Eu pedi um cosmopolitan e meu marido um whisky, como de praxe em Buenos vem um amendoins para acompanhar. Ficamos na área interna por motivos de frio, mas o jardim é uma coisa de tão lindo!

DSC01741

Depois dos drinks, ficamos passeando por lá e tirando algumas fotos, como fomos na segunda-feira estava vem vazio, por isso fomos educadamente expulsos quando deu umas 23 horas. É caro? é caro, a carta de vinhos e drinks é boa e dizem que é cozinha é ótima. Vale a pena? Vale! Se eu fosse turista em SP com certeza o Terraço Itália estaria no meu roteiro.

DSC01756

Jordão Bar – Pela ZL

Depois de uma semana de folga e uma semana bem lenta, 2018 começou! E o post que inaugura esse ano é uma categoria clássica desse blog o Pela ZL. Por ser moradora de região e curiosa por lugares novos, percebi que falta divulgação e conteúdo sobre a Zona Leste pelos blogs mundo afora.

No primeiro sábado desse ano fomos conhecer um lugar que sempre tive curiosidade, o Jordão Bar, localizado na Rua Apucarana, 1452, ele chama atenção. Ele fica bem esquina, sempre cheio e repleto de carros importados, adiamos bastante a visita por puro preconceito de supor que os preços seriam abusivos, mas já adianto que não são.

IMG-4572

Se você quiser mesa na área externa é bom chegar cedo, às 13hrs pegamos uma das últimas mesas disponíveis do espaço, mas se você não faz questão, sem problemas porque a área interna é bem ampla.

IMG-4611

Como manda a tradição, almoço em SP de sábado é feijoada e a de lá custa 97 reais. No cardápio está escrito que serve duas pessoas, mas como eu reparei nas outras mesas, acredito que serve até 3 ou 4 pessoas. Sim, fomos do contra e pedimos outro prato, picanha com arroz de brócolis e farofa, o garçom foi bem sincero explicando que vinham dois bifes e só o arroz que era porção individual, o que pra gente não é problema, dividimos o prato tranquilamente. A comida é bem gostosa, confesso que morri de vontade da feijoada e irei voltar lá para provar!

O cardápio é bem completo e repleto de opções como porções, refeições e até sobremesas. Sobre as bebidas, o chopp Brahma na caldereta é perfeito, espuma cremosa, temperatura ideal e custa cerca de 8 reais. A caneca de chopp custa 14 e também vem boa. A caipirinha é um espetáculo à parte, pedi uma de uva, com  abacaxi  e hortelã, cerca de 26 reais.

O atendimento também é um dos pontos fortes do lugar, é ágil, simpático e eficiente! Foi uma uma ótima descoberta na região.

Guia de praias – Ilhabela

O verão chegou e se você já planejou as férias de final de ano e por um acaso o destino é Ilhabela, eu vou te ajudar! Mas você precisa saber que eu sou MUITO, MUITO SUSPEITA para falar de lá, sem dúvida é o meu lugar preferido no mundo e toda vez que vamos para lá fico ainda mais apaixonada. E todas essas fotos maravilhosas foram tiradas por mim ❤

Como chegar

O caminho mais rápido para quem vem de São Paulo é pela Rodovia Ayrton Senna / Carvalho Pinto em direção a São José dos Campos. De lá, é preciso pegar a Rodovia Tamoios, que é ótima, porém cheia de pedágios e radares. A Serra é tranquila, mas é longa. Quando acaba vem a parte que eu acho mais cansativa, passar por Caraguatatuba, um caminho lento e não é bonito, não dá aquela sensação de estou chegando na praia, mas na primeira curva de São Sebastião, ahhhh que lindeza! E aí é só chegar até a balsa. O caminho todo é bem sinalizado, mas dependendo da época do ano as entradas da balsa mudam, então fiquem de olho.

Balsa

Sobre a balsa uma coisa é quase fato, tem fila e ela demora horrores, mas se você não quer esperar tem a opção de agendar o horário por R$ 95,30 (de sábados, domingos e feriados) ou paga R$ 27,70 e espera a sua vez. Eu não ligo geralmente é a hora de descanso e eu já fico bem feliz de estar ali. Mas vão com paciência, é o último obstáculo para chegar hahahaha

Onde ficar?

Eu não vou dar dicas de hotel porque realmente não conheço, tenho um tio que mora lá então geralmente ficamos com ele. Já alugamos uma casa pelo Alugue Temporada que funciona bem e foi uma boa experiência. Também sempre recomendo o Airbnb e o Booking.

Mas antes de escolher a acomodação, o que você espera da sua viagem? É isso que ajuda a escolher a melhor localização de acordo com a sua necessidade. Isso vale para todos os lugares e eu vou ajudar você se localizar na Ilha.

mapa-arquipelago-ilhabela

Sul

Olhando o mapa, o lado Sul da Ilha é da balsa para baixo, acho engraçado que apesar de ficar na parte inferior do mapa, o caminho é um subida hahaha mas devaneios à parte, o que você precisa saber deste lado da Ilha:

  • Ele é o lado mais rústico da ilha, as praias não tem tanta estrutura como quiosques e estacionamentos;
  • As praias, na minha opinião, são as mais bonitas;
  • Não tem muito o que fazer a noite.
DSC00711
Ilha das Cabras

Praias do Sul

A praia mais badalada de Ilhabela fica deste lado a Praia do Curral, ela não é minha preferida por motivos de: difícil e caro para parar, quiosques ainda mais caros que o resto da ilha (e vale lembrar que lá tudo já é mais caro que o normal) e nem acho a praia em si a mais bonita, obviamente que é linda, mas temos lugares mais bonitos e mais tranquilos por lá.

DSC03515
Praia Grande

Sou APAIXONADA pela praia do Julião, tem um caminho asfaltado, porém no meio do mato pra chegar que é lindo. A praia é pequena, mas cheia de árvores, uma delícia. Não tem quiosque, mas na alta temporada tem uma barracas que vendem bebidas e lanches. Também gosto da Praia Grande, que tem mais estrutura que a do Julião e é tão bonita quanto, mas fica lotaaaaada na alta temporada, uma dica é: chegue cedo para pegar mesa no Quiosque do Barba que é o melhor de lá, tudo é gostoso e GENTE, GENTE, peçam a batida de coco, é realmente dos deuses! Ouu chegue cedo para ficar na outra ponta da praia embaixo das sombras das árvores é gostoso e tranquilo.

Portinho é linda, mas nunca ficamos lá porque se você não tiver hospedado próximo é uma missão quase impossível parar lá, é uma praia minúscula hahaha fomos andando uma vez, ficamos no pier e é lindo, mesmo! Feiticeira fomos andando também e quase morremos hahaha é bem longe da rua principal é bonita e aqui vai um fato, praticamente todas as praias da Ilha são de tombo, mas lá é ainda mais e foi assim que e tomei um dos maiores caldos da vida, então tenho um pouco de birra de lá hahahaha.

Veloso não sei se indico, fomos duas vezes, uma foi tudo lindo maravilhoso, calmo e limpo e na segunda foi o oposto, estavam fazendo uma obra em um condomínio do lado da praia então estava tudo meio sujo e abandonado, foi triste. Não tem estrutura, levem guarda-sol e caixa térmica.

Ilha das Cabras motivo de grande trânsito do lado sul, todo mundo diminui a velocidade para olhar a praia e tentar achar uma vaga, é bem lindo mesmo, mas a a areia é formada por pedrinhas, tem gente que não gosta (tipo eu)

DSC00601
Veloso

Norte

  • Opções noturnas;
  • Maior variedade de praias;
  • Toda estrutura da Ilha fica lá, maiores mercados, postos de gasolina, restaurantes.
DSC00775
Perequê

Praias do Norte

A primeira praia depois da balsa é o Perequê que não é NOSSA que praia linda, mas se você está com crianças eu acho é um ótima opção porque ela é bem estruturada, tem mercado, farmácias e restaurantes próximos, indico o Pimenta de Cheiro, é bom e com um preço justo. E olha, eu sinto falta da ilha o ano inteiro, mas tenho saudade das comidas de lá também hahahaha no número 809 da avenida da praia, tem o Ardenthia Shopping e lá tem o Emirados que é o melhor árabe do mundo, as esfihas e os kibes de lá são maravilhosos o preço é justo. Vai ter fila? VAI! mas espere sorrindo porque vale a pena!

Itaguassu ou Itaguaçu (achei com as duas grafias) fomos uma vez e estava imprópria para banho, mas as outras vezes não, tem um quiosque bom a praia em si é bem tranquila e geralmente tá vazia, tem uma Pizzaria no Ilha Deck Hotel que é bem gostosa, mas o preço é salgado.

Depois dessa praia tem algumas que nunca paramos por ser difícil ou por não ter nada, como Itaquanduba, Santa Tereza, Barreiros, nessa última até paramos uma vez que tinha uma sombrinha de um árvore vazia, paramos bem felizes estendemos a canga e vieram avisar que tinha um enxame de abelhas pretas na árvore e em seguida uma enroscou no meu cabelo, saímos correndo de lá hahahaha

Agora vem a minha queridinha que é a praia que casei, é a praia mais charmosa da ilha, com o melhor restaurante que coincidentemente é aquele que casamos hahahaha Viana, vou fazer um post especial do restaurante porque ele merece, mas já adianto que são os melhores frutos do mar que você vai encontrar! A praia é bem pequena e linda!

2015-08-17 148
Viana

Uma praia que gosto bastante do norte é a do Sino ela é bem grande comparada com as outras da ilha, não é de tombo, o mar é uma delícia. Fique atento, lá tem quiosques, mas a maioria não aceita isopores ou caixas térmicas, ou coloca um valor mínimo de consumação, isso é saco! Mas fora isso, ache uma pedra e vá descobrir o motivo do nome da praia.

Depois do Sino conhecemos a Pacuíba que é um pouco depois que acaba o asfalto, mas é tranquilo de chegar de carro, tem um trilha um pouco roots pra chegar na praia, mas ela é bem gostosa, diferente das outras praias tem ondas. O Jabaquara também dá pra ir de carro, é um pouco mais difícil de chegar e sair, mas é bem bonita.

Vila

É o centro da Ilha, lá tem lojinha para lembranças, barzinhos e restaurantes. Pra quem quiser comer bem e gastar pouco, tem o Cheiro Verde, que é bem simples e serve PFs dos bons!

Castelhanos 

DSC03951

Essa foto não é uma miragem, Castelhanos é lindo de morrer! Em 2015 fizemos essa trilha com o nosso carro mesmo, que na época era um Fox 1.0, hoje só veículos 4×4 são permitidos, eu entendo porque a volta foi bem complicada mesmo. Mas se compensa? Ahhh se compensa, é um paraíso! São 22km para chegar, tem lugar para parar o carro, tem uns 3 restaurantes que só aceitam dinheiro e tem uma coisa maravilhosa chamada: Caipirinha de Folha de Tangerina, apenas provem ❤

Também tem um ilhota no mar que dá para chegar andando e quem quiser se aventurar mais um pouco, também tem a Cachoeira do Gato, não fomos, mas deve ser linda!

Cachoeiras

Conheço quatro: da Lage, Três Tombos, Trilha da Água Branca e Veloso só não recomendo a última, porque é BEM NO MEIO DO MATO e achei a trilha totalmente abandonada, sério não gostei nada.

A da Lage é o caminho para o Bonete é um caminho tranquilo, tem algumas subidas, mas nada demais, a cachoeira é uma delícia, tem até um tobogã. A do Três Tombos, são três, dá pra você parar de carro quase na porta ou encarar uma boa subida até lá. A última cachoeira é a mais bonita e ela tem uma ótima estrutura para quem não é adepto as trilhas. A Trilha da Água Branca fica na entrada do caminho para Castelhanos e como são diversas, você pode escolher até onde ir de acordo com a sua disposição, é bem bonito, mas não tive coragem de entrar na água porque tinha taaaaanto, maaaaas tanto borrachudo que pulei essa.

Dicas:

  • REPELENTE SEMPRE, todas horas do seu dia, cada vez que você se molhar, principalmente em lugares como como cachoeiras, rios e mais vazios, como Castelhanos, Jabaquara e Pacuíba. Mas não se descuide nunca, até na fila do mercado você será atacado! Os borrachudos não poupam ninguém.
  • A balsa é mais barata de dias de semana. Idosos, deficientes e carros com crianças com até 2 anos tem embarque preferencial.
  • Não tenha medo ser farofeiro, lá é tudo mais caro, então dá pra passar no mercado, encher o isopor e ir para praia feliz, recolhendo seu lixo todos ficam ainda mais felizes!
  • Não precisa madrugar, ao contrário do litoral sul que às 6 já tem fila na padaria, na ilha tudo começa mais tarde, então só acorde cedo de você faz questão do melhor lugar na praia.
  • Outra coisa que lá é normal, que mesmo na alta temporada, o sol ainda presente os quiosques simplesmente fecham! Siiim, no máximo às 18h você será gentilmente expulso da sua mesinha, é triste porque o sol se põe no mar e isso nos dá mais tempo de sol, mas nem adianta reclamar, lá é assim.

O lugar mais chileno de Santiago – La Piojera

Quem anda sumida por aqui? Sim, sim! Foi um misto de uma viagem de 11 dias para o Chile quase emendada com outra viagem a trabalho.

Então teremos uma série de dicas desse país que eu me apaixonei!

Fomos em agosto e o país estava repleto de brasileiros, então TODOS os pontos turísticos era mais fácil ouvir o português que o espanhol. O La Piojera (Aillavilú 1030, Santiago) é um desses lugares que os próprios chilenos frequentam, sem turistas e totalmente típico. O lugar nem bonito e nem bem localizado, fica próximo ao Mercado Municipal e sempre, sempre está cheio. Sabe qual o motivo? O TERREMOTO! Que é um drink típico do país, feito com um tipo de groselha, um vinho branco (ruim) e sorvete de abacaxi.

IMG-1984

Se é algo que você vai amar beber? Provavelmente, não! (eu gostei, é docinho, mas não tão enjoativo e misturando o sorvete fica ótimo!). Mas vale o passeio, principalmente durante a tarde de sábado, que quando o lugar está mais cheio. Todos com o seu Terremoto aproveitando o momento.

IMG-1992

Custa cerca de 12 reais o copo grande e depois de dois a terra realmente mexe hahahaha

IMG-2460
Tem o copo grande e a Réplica que é esse menorzinho

Sancho: O espanhol que parece caro mas cabe do bolso

O Sancho Bar y Tapas não passa despercebido no meio do fervo da rua Augusta, no 1415. Sempre lotado, eu tinha a impressão de ser um restaurante extremamente caro e sofisticado, engano meu.

IMG-1314
Não se enganem, só está vazio porque era bem cedo, sempre há filas de espera

O ambiente é bem escuro (eu não ligo) e muito, muito barulhento (ligo muito!) , as mesas no fundo, sentido banheiro são as melhores opções para quem quer ter conversa tranquila. Os vinhos começam a partir de 70 reais, o chopp da casa é 8 e vem bem gelado.

IMG-1318

Há uma ilha com tapas para quem quiser se servir, acho que não compensa! As pizzas (chamadas de Cocas) são ótimas para dividir e tem um preço bem atrativo. Outra opção que gostei muito foi o lanche de frango com pimentões vermelhos e guacamole (bocadillos). É um bom lugar para beber e petiscar com os amigos!

IMG-1324

 

Pela ZL – CC Rider música boa na Mooca

Vocês conhecem algum lugar na zona leste da cidade que toque Blues ou Jazz? Eu não conhecia também. O CC Rider é um misto de pub, hamburgueria e restaurante. É um lugar bem bonito e bem decorado e fica em uma tranquila rua da Mooca, na Jumana, 198.

662B9EBF-5E24-4426-9839-2382C51937BC

As primeiras vezes que fomos foi logo quando abriu, havia diversas promoções de double chopp e não cobravam o couvert artístico, bom isso mudou. Alguns dias bem específicos ainda há a opção de compre um chopp e leve outro, mas geralmente é até às 20 hrs e eu acho isso uma besteira, mas enfim. O couvert quando cobram é bem baratinho, 5 ou 10 reais, isso vale a pena porque sempre a música é bem incrível.

IMG_1398
Fomos no dia dos namorados – música das boas

Há também duas boas mesas de sinuca (agora elas não são mais laranjas como na foto), que cobram a partida. Uma coisa que não me agrada é a comida, fato que não comi nada que seja ruim, mas também nada que seja incrível e que valha a pena pedir novamente, sabe? O cheddar da batata com bacon é bem enjoativo e geralmente nem vem derretido, a porção é generosa, porém falta sabor, já comi a onion também e a casquinha estava solta, sabe?.

36C41426-69BD-4C3D-8C2E-E32F50BDC109

Resumindo, é um lugar maravilhoso para ouvir uma boa música e beber, além de chopp também há diversas cervejas diferentes e uma boa carta de vinhos, mas deixe sua fome para matar em outro lugar.