Pela ZL – Ressaca de Setembro

Setembro. Você não leu errado. Setembro foi o mês mais aguardado, amado e louco do meu ano. Ele chegou, ele passou, mas ainda não me recuperei.

Em Setembro teve Bienal, teve Porto Alegre, teve Rock in Rio e teve amor, muito amor, momentos maravilhosos com pessoas incríveis ❤

Para fechar Setembro, já no dia 1º deste mês eu comecei o MBA. Outubro também trouxe o já conhecido inferno astral e no meio de um turbilhão, tive que parar, respirar e ficar de molho uns dias.

Por isso, tchau Outubro, pode vir Novembro ❤ com seus feriados e motivos para comemorar!

E eu que não venho dar ponto sem nó neste blog, vim com duas indicações na ZL

A primeira é da pizzaria Bráz. Bem conhecida em outras regiões da cidade, chegou na ZL no número 1572 da Rua Apucarana.

Bonita como nos outros endereços, estava bem cheia na última sexta, mas esperamos somente uns 15 minutos, enquanto isso ficamos no balcão, pedimos um vinho e ganhamos uma degustação de Clericot, uma delícia, aliás.

Escolhemos o vinho da casa, versão italiano, também tem a opção nacional. Foi uns 110 a garrafa, bem gostoso. Vale a pena provar.

Pulamos as entradas, mas tem boas opções!

A pizza escolhemos 3 sabores (adorei essa opção!) a Carbonara, fiel a nome, Bráz, abobrinha muçarela e parmesão e a Favorita, de 4 queijos.

Pra mim o melhor sabor foi o carbonara, porque a opção, ovo, bacon e parmesão é bem difícil dar errado. Agora, a Bráz eu achei sem sal e a Favorita salgada demais. Juro, não consegui comer metade!

O atendimento foi muito, muito bom. O ambiente é uma delícia, porém para uma pizza deste mesmo nível, eu prefiro sem hesitar a 1900. Que fica na paralela Itapura, e é minha pizzaria preferida.

No dia seguinte fomos conhecer o Bar do Berinjela que fica no mesmo bairro, na Praça Vinte de Janeiro, 67 .

Conhecer não é bem a palavra, a gente já tinha ido lá beber umas cervejas, pós um almoço, estava cheio e os pratos pareciam ótimos.

Aqui vale dizer que estávamos com as expectativas MUITO ALTAS. Porque quando fomos para o RJ (em Setembro <3), nossos amigos fizeram com a gente o Tour Comida Di Buteco da Tijuca, e vocês não estão entendendo, foram os três lugares que eu mais comi bem nesses quase 31 anos de vida. Juro!

A gente crente que ia achar nosso Comida Di Buteco na ZL. Mas não foi desta vez.

A cerveja é gelada (porém 15 contos), o atendimento é ok, as porções são caras, beiram os 40 reais.

Pedimos o trio que concorreu ao concurso neste ano. 35 reais e vem seis bolinhos, um de chuchu (o melhor), um que era uma berinjela empanada (ok) e uma batata bolinha empanada com mortadela (bom, ok) com molho de gorgonzola (delícia). Resumindo: Não vale o preço.

Pela ZL – Cadillac BBQ

Se tem uma hamburgueria que vale a pena conhecer na Mooca é a Cadillac Burger, já falei sobre ela aqui, o que vocês talvez não saibam, é que ela tem um “irmão” com sotaque texano.

Localizada em uma tranquila e escondida Borges de Figueiredo, número 60, fica um dos restaurantes mais legais de SP. Fazia tempo que eu não entrava em um lugar e ficava sem palavras. Fomos em um comecinho de noite e ficamos na área externa que é uma delícia! Tem até um ônibus estilizado. Todos os ambientes são demais!

O cardápio é bem enxuto! Ficamos na dúvida se pedíamos uma entradinha, mas recomendaram, aliás atendimento maravilhoso! Pedir primeiro pelo menos um Combo Barbecue, que é o carro chefe da casa e custa 55 reais. Para beber há diversas ótimas cervejas artesanais, na faixa dos 30 reais e eles trazem amendoim para acompanhar.

Assim que chegou nosso combo eu já gostei! Ele vem com costelinha de porco, Brisket que é peito bovino, linguiça, frango, mac n’cheese, cole slaw, feijão agridoce, picles, broa de milho e pão.

É muito difícil saber por onde começar, tudo é MUITO saboroso, a única coisa que não achei notável foi a linguiça. Agora a costelinha, o brisket, que é muito diferente e saboroso são maravilhosos! Os acompanhamentos são ótimos também, o mac n’cheese é o melhor que já comi, melhor até que o meu que é maravilhoso hahahahaha e o feijão agridoce que pode soar estranho, eu amei também, amo feijão de qualquer jeito.

O combo não satisfaz duas pessoas com fome não, como era o nosso caso no dia, então pedimos mais uma costela. Sabe a do Outback? Esquece, essa é muito melhor, mais macia e muito bem temperada, custa 48 e achei justo! A batatinha e a saladinha que acompanham também são bem gostosas.

Acho o preço do combo alto, mas vale a pena para experimentar. Tudo é maravilhoso, as músicas são ótimas também. Se você quiser conhecer um lugar totalmente diferente em SP, esse lugar é o BBQ!

Macaxeira – Pela ZL

Esse título poderia ser: “O Mocotó da ZL”, “O melhor restaurante nordestino da ZL”, “A melhor caipirinha da ZL” !

No final do ano passado, depois de almoçar em um rodízio japonês (ou seja comer demais!) estávamos andando pelo Tatuapé, vimos um restaurante com mesas externas, estava um solzinho bom e não esse calor de matar de agora, resolvemos parar para tomar uma cerveja.

Quando vi o cardápio do Macaxeira Restaurante Bar e Cachaçaria já me arrependi amargamente de NÃO termos ido almoçar lá. Simplesmente fiquei com vontade de tudo que eles servem, mas como não tinha mais espaço no estômago, dei uma olhadinha nas caipirinhas e vi opções maravilhosas!

A nega é minha e ninguém tasca é feita com cachaça envelhecida em umburana, limão tahiti, limão siciliano e rapadura. E simplesmente é a melhor caipirinha da vida, sem nenhum exagero. Também provamos a de Três Limões e a Flor do Serrado, com morango tangerina, maracujá e limão, também maravilhosas! Nada de pedir com vodka, viu? A cachaça é a estrela da casa. Para melhorar de segunda a sexta das 17h às 20h as caipirinhas vem em dobro, o preço normal delas é R$24,90.

Voltamos em outras duas ocasiões (em menos de uma semana!) para comer, uma vez pedimos só entradinhas. O Dadinho de Tapioca é bem gostoso, a meia porção custa R$17,90. O torresmo, eu nem sei o que te falar, mas acho que não tem nada tão gosto no meu país Zona Leste por 12 reais! Vale muito, peçam!

No domingo fomos almoçar e além do torresmo, pedimos uma Favada pequena, R$18, que é a favada mais gostosa que já provei. A Carne Seca Desfiada com Cebola Roxa, vem acompanhada de mandioca e abóboras assadas. A porção serve 2 e custa 59 reais. Eu amei tudo e ainda quero provar o escondidinho, o caldo de feijão, o baião de dois…

E eu sei que eu tô parecendo exagerada nesse relato, MAS GENTE! EU COMERIA LÁ TODOS OS DIAS! hahahahaha Se você já foi no famoso Mocotó e tá achando o cardápio bem parecido, você está certíssimo!

Fomos no famoso e maravilhoso restaurante da Vila Medeiros perto do Natal e é mesmo tudo isso que falam, mas se você não quiser ir até lá, posso te garantir que o Macaxeira não fica abaixo na qualidade e sabor, e arrisco dizer que a Carne Seca Desfiada e a Favada são ainda mais gostosas do que o seu irmão prestigiado rs.

Olhando no site descobri que há outras unidades em SP e Guarulhos. A do Tatuapé é a Matriz e fica na Rua Emilia Marengo, 185. Vão e me agradeçam! 

 

Frank Bar – Tem que ir pelo menos uma vez na vida!

Se você mora em SP e assim como eu ama ler o guias, você já deve ter ouvido falar do Frank Bar, ele fica no lobby do (conhecido, porém decadente) Maksoud Plaza uma rua atrás da avenida Paulista, próximo do metrô Trianon – Masp.

O nome é uma homenagem ao Frank Sinatra, que já se apresentou no hotel. Eu não esperava que o ambiente fosse aberto, isso me decepcionou um pouco, porque ele é bem intimista, retrô, imaginava algo fechado, mas ele fica aberto para o lobby, inclusive a música é tocada do lado de “fora” do bar.

A música é um espetáculo a parte, fui em uma sexta-feira, lá pelas 20h e era uma dupla que tocava e cantava blues lindamente, o couvert é bem baratinho, 10 reais e achei que vale muito a pena. Aliás, cheguem cedo! Lá pelas 22h não havia mais lugares disponíveis.

Mas vamos ao que interessa? O Frank Bar ganhou toda sua notoriedade por causa da sua carta de dinks, eu não sou a maior fã/especialista, mas sai de lá encantada!

Se tiver a oportunidade, o melhor lugar para sentar é no balcão e apreciar como as bebidas são preparadas. Os barmans são atenciosos, principalmente o Marlon, que é um querido e me explicou sempre que tive curiosidade, no meu caso, toda hora rs. Por exemplo, esse Cosmopolitan não está na carta, mas uma mulher pediu e foi feita um releitura, perguntei e acabei pedindo um, que é TOTALMENTE diferente de tudo que já tinha provado. E eu que nem sou fã/especialista de drinks fui totalmente fisgada!

Eu não tirei fotos do cardápio porque eu esqueci, aliás eu já falei que tenho vergonha de ter um blog, né? Então sempre travo na hora das fotos. E também não sei o nome dos drinks por motivos de: ficava de olho no preparo e quando um me chamava a atenção eu perguntava o que era e pedia. Provei 3 drinks, com o preço médio de 30 reais e no final comemos um porção de pastelzinho metade carne de pato (delícia!) e outra metade de brie com geleia (acho que era isso!) que foi uns 40 reais.

Foi uma noite maravilhosa, não é um lugar para ir toda semana, mas vale a pena ir pelo menos uma vez nessa vida!

Sede 261

Quarta-feira, mas já pode pensar no final de semana, né?

8922fe46-27d8-4d3b-8949-cbdf7d1bf548

Sábado de sol eu penso/quero um vinho branco e um algum fruto do mar para acompanhar, se for ostras melhor, e se for em São Paulo, perfeito!

Quem diria que no meio da selva de pedras, no meio de um dos bairros mais badalados da cidade, em uma ruazinha de paralelepípedos estreita e simpática, há um pequeno estabelecimento que oferece tudo isso?

IMG-7612

O Sede 261, fica na Rua Benjamin Égas, 261, em Pinheiros, é um pequeno grande bar de vinhos ou um pequeno espaço para grandes vinhos.  Assim que chegamos já achei o clima ótimo, se você tem algum tipo de preconceito ou acha que vinhos só harmonizam com lugares sofisticados, o Sede 216 vem pra provar que é possível ter um ambiente descontraído e tranquilo, mas com rótulos de altíssima qualidade. Foi um dos lugares que mais gostei de conhecer ultimamente!

1201a00f-d1bb-461f-95c8-e663b3d35b3b

O lugar conta apenas uma mesa coletiva interna e poucas externas, que são bastante disputadas no sábado de sol. O ótimo atendimento é feito pelas proprietárias Daniela Bravin e Cássia Campos que são sommelières. Logo que chegamos pedimos a carta de vinhos e a Cássia logo explicou: Não temos! Os vinhos mudam periodicamente. Ela nos convidou a entrar para escolher, sempre auxiliando de acordo com o nosso paladar.

Neste diahavia cerca de 10 rótulos disponíveis, entre brancos, tintos e até mesmo o excêntrico vinho laranja ( feito de uvas brancas, mas vinificado como tinto, com o uso das cascas na fermentação). Escolhemos uma garrafa de um bom branco, mas também há opções em taças que começam em 20 reais, as garrafas começam em cerca de cem reais.

IMG-7614 (1)
Sou essa pessoa de verde bem feliz! 🙂

E para comer, adivinhe? Também não tem cardápio, mas há algo ainda melhor! Aos sábados, a partir das 14h, são servidas ostras (29 reais – meia dúzia) com molhos criados pela chef Yukie Kabashima, pedimos metade sem e a outra marmorizada, um misto com hortelã que era maravilhoso!

Sábado, vinho e ostras, pra que mais?

Pela ZL – Cão Véio – Fail

Você já deve ter ouvido falar do Cão Véio, um projeto do famoso chef Fogaça e do Badauí, vocalista do CPM 22. O lugar ele se apresenta como um gastro pub com clima intimista.

Passado o furor da inauguração, conseguimos jantar em uma sexta-feira no Cão Véio da Itapura, que é uma franquia e  fica no número 1534, sem enfrentar nenhuma fila e eu vou explicar o motivo do FAIL mais pra frente.

Quando soube que ia abrir uma franquia no Tatuapé fiquei MUITO animada, já estive umas três vezes na unidade da João Moura, onde encontramos o Fogaça e o Badauí uma vez. Fora a longa espera por uma mesa nunca tive nenhuma reclamação, pelo contrário, no nosso ranking  o Cão Véio sempre integrou o top 5.

IMG-0024

A unidade da Zona Leste segue o mesmo estilo da sua matriz, paredes escuras, som alto, mas algo aconchegante, não sei explicar, mas gosto do ambiente!

 

Para beber eu pedi o chopp da casa que é um Session IPA de 500ml, que é maravilhosa, custa uns 25 reais e fazia tempo que não tomava uma IPA tão boa! Meu marido pediu a Adnams Ghost Ship, que sempre é boa e também é uma ótima opção. Aliás, há ótimas opções de cervejas artesanais, ficamos admirando a geladeira deles.

IMG-0019

Não pedimos entrada porque todos os lanches já vem um acompanhamento, que você pode trocar caso você não goste. Meu pedido foi o Bulldog Inglês Hambúrguer de kobe bovino, bacon, queijo cheddar, cebola roxa caramelizada e pepino em conserva, servido no pão australiano. Escoltado de batata canoa e molho de pimenta de maracujá e do Léo Dogue Alemão – Hambúrguer de carne bovina, costela suína desfiada, queijo gruyère, cebola roxa caramelizada, tomate e broto de agrião, servido no pão de brioche. Escoltado de mandioca frita, ele trocou a mandioca por batata palito.

Agora uma pausa, as fotos (de péssima qualidade, desculpe!) são dos hambúrgueres da João Moura da última vez que fomos, até nessa foto ruim dá pra ver o motivo da nossa expectativa, os lanches sempre foram absurdamente suculentos e mesmo sendo hambúrguer dava para sentir um toque de chef, diferente de todos hamburguerias.

 

Agora essas fotos de agora, talvez olhando você não veja nenhuma diferença, talvez você ache que eu sou uma chata louca. Quando chegou nosso pedido na mesa achamos bonito, mas na primeira mordida: DECEPÇÃO!! 

 

Na primeira mordida já faltou suculência, no meu lanche o queijo cheddar era o mesmo que compramos no mercado, sabe? Super processado e quase sem sabor, a carne e o pão era bons, mas no conjunto da obra era totalmente esquecível. Do Léo o queijo era bom, mas também era seco, na boca, a composição do lanche não harmonizava, sabe?

Terminamos de comer e falamos, sério mesmo? A nossa impressão é que as unidades do Tatuapé e de Pinheiros são coisas completamente distintas, não parecem ser a mesma hamburgueria. Eu que sou uma entusiasta de restaurantes na Região Leste da cidade, dessa vez te garanto, vale muito pegar seu carro e andar uns quilômetros até a João Moura.

 

 

Onde ver jogos da Copa em Buenos Aires

Quem está no ritmo da Copa? Eu continuo bem animada! Caso você esteja em Buenos Aires e não quer perder nenhuma partida, eu tenho uma boa indicação!

Nas últimas férias passamos três dias na capital portenha que coincidiram com a estreia do Brasil na Copa do Mundo 2018.

IMG-6373

Ao chegarmos comentamos isso com o taxista, que era bem querido, e ele nos indicou um lugar que era pertinho do nosso apartamento, o Locos X El Fútbol que fica na Av. Gral. Las Heras 2101, pertinho do cemitério da Recoleta e como o próprio nome já entrega, ele é todo na temática do esporte mais amado do nosso país!

Em jogos disputados, como o do Brasil e as semi e finais eu recomendo vocês reservarem uma mesa, na verdade, reservarem um lugar, porque as mesas são coletivas. E lá fica lotado de verdade, até a parte de fora fica cheia e muita gente fica sem ter onde ficar. Tivemos a oportunidade de assistir dois jogos lá, o primeiro jogo da Argentina e foi uma ótima experiência ver a estreia dos hermanos na casa deles.

IMG-6368

Achei bem interessante porque apesar de ser um pub, no jogo da Argentina haviam muitas famílias, a maioria estava tomando café da manhã e mesmo lotado estava um clima ótimo, os portenhos são bem educados e diferente da nossa torcida, não há gritos, apenas palmas.

IMG-7974

Já no jogo do Brasil, deu pra sentir-se em casa, apenas brasileiros, música nacional e a animada torcida! E não precisa ter medo de perder algum lance, provavelmente esse é o lugar com mais Tvs do mundo por metro quadrado que você irá encontrar hahahaha

O cardápio é repleto de opções, mas recomendo o bom e velho chopp Quilmes para acompanhar a partida.