Jantar Secreto – Raphael Montes

Eu prefiro escrever resenhas de dois ou mais livros, mas no caso da obra do Raphael Montes, eu quis dedicar um post exclusivo.

download

Primeiro que entrei em uma questão bem reflexiva, quando somos alfabetizados, os autores nacionais são praticamente unânimes na nossa infância. Qual criança não teve uma coleção de Gibis do Mauricio de Sousa? Nunca se aventurou com O Menino Maluquinho? E quando que esse interesse pela literatura nacional é perdido?

Eu tenho cerca de 350 livros no meu Kindle, desse número nem 10% é composto por autores nacionais, o que eu acho de uma tristeza profunda, por causa disso ando procurando bons livros brasileiros (e aceito sugestões!)

Há tempos o livro do Raphael me chama atenção, a capa é bem interessante e a sinopse é a seguinte, Um grupo de jovens deixa uma pequena cidade no Paraná para viver no Rio de Janeiro. Eles alugam um apartamento em Copacabana e fazem o possível para pagar a faculdade e manter vivos seus sonhos de sucesso na capital fluminense. Mas o dinheiro está curto e o aluguel está vencido. Para sair do buraco e manter o apartamento, os amigos adotam uma estratégia heterodoxa: arrecadar fundos por meio de jantares secretos, divulgados pela internet para uma clientela exclusiva da elite carioca. No cardápio: carne humana. A partir daí, eles se envolvem numa espiral de crimes, descobrem uma rede de contrabando de corpos, matadouros clandestinos, grã-finos excêntricos e levam ao limite uma índole perversa que jamais imaginaram existir em cada um deles.

Primeiro eu gostaria de fazer um alerta, não é um livro para estômagos fracos.

É um livro que me chocou e me prendeu, os relatos de preparo dos corpos, da carne e outras coisas (sem spoiler) são bem detalhados, tão bem a ponto de eu querer pular umas linhas.

Mas voltando pro primeiro contexto, uma coisa que eu acho que o autor peca é o quão clichê todos os personagens são. Isso me incomodou muito! Achei tão raso, classificar um homem obeso como gordo nerd, um gay ser promíscuo, o bonitão ser escroto e o pobre ser batalhador.  Ainda tem a Cora, uma garota de programa linda e culta. Mas apesar disso a história se desenrola bem.

Confesso que comecei a desconfiar do final na metade do livro, mas ainda sim foi uma boa surpresa. Tudo me parece bem surreal, mas não vou entrar nesse mérito, já que é uma ficção.

Se você quer sugestão de um triller nacional, recomendo O Jantar Secreto, mas saiba que você pode ter vontade de pular o jantar algumas vezes.

 

Um comentário sobre “Jantar Secreto – Raphael Montes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s