Três museus em Santiago

Museus sempre entram na nossa programação nas viagens, quando estávamos planejando nossa ida ao Chile logo no começo das pesquisas o que mais chamou a nossa atenção foi o Museu de Arte Precolombino e também foi super bem indicado por amigos.

DSC03324

Ele foi nosso primeiro passeio no primeiro dia em Santiago, localizado no centro da cidade esquina das ruas Bandera e Compañia e do ladinho do Él Rápido foi bem fácil chegar. A entrada custa 6 mil pesos para estrangeiros, mas tem meia para estudantes e no primeiro domingo de cada mês é gratuita.

O prédio é estilo neoclássico e foi construído em 1805 para abrigar o Palacio Real Aduana, e é lindo por dentro, tem um café no térreo e um pátio aberto . Lá estão expostos mais de duas mil peças do período pré-colombiano. Suas peças mais valiosas são as múmias Chinchorro, que antecedem 3.000 anos as múmias do Egito.

DSC03332

No andar subterrâneo fica a exposição  Chile antes de Chile, minha preferida! As peças são impressionantes, mas a forma como elas estão expostas, a iluminação e as cores compõe valorizam os objetos, fiquei encantada por esta parte!

DSC03345

O primeiro piso é dedicado às exposições temporárias e no segundo a exposição América Precolombina conta com objetos de povos que habitavam a América antes da chegada dos espanhóis. O museu não é grande, mas ficamos umas boas horas lá, considero esse passeio imperdível.

DSC04096

Se o primeiro museu que fomos já estava nos planos, o segundo foi por puro acaso, estávamos passeando no centro e vimos que o Centro Cultural La Moneda estava como uma exposição do Andy Warhol eu que sou fã do artista insisti para irmos.

DSC04044

O espaço é muito bonito, fica literalmente embaixo do Palácio de La Moneda, e a entrada custa 3 mil pesos e até ao meio dia é gratuita, pelo site dá para ficar por dentro da programação. Eu não achei as exposições fixas tão legais, então só recomendo se a principal estiver boa ou se você for no horário que a entrada não é cobrada, aí sim vale o passeio!

 

E o último La Chascona como não querer conhecer a casa do Pablo Neruda, ganhador do Prêmio Nobel de Literatura? Eu não tive dúvidas!  Localizada próximo ao Pátio Bellavista, a casa é uma das três de Neruda espalhadas pelo país.

DSC04291

La Chascona é uma referencia ao cabelão de Matilde Urrutia que foi o amor secreto de Pablo Neruda na década de 50. A entrada custa 7 mil pesos, também tem meia entrada para estudantes e ao entrar você recebe um equipamento com uma visita guiada em português. Não é permitido tirar fotos de dentro da casa, uma pena, já que ela é toda peculiar!

DSC04307

A coleção de objetos é muito interessante, mas algo que me marcou na visita é saber que durante a ditadura chilena,  poucos dias antes da morte de Neruda, a casa foi vandalizada e inundada, mas Matilde insistiu que o corpo do poeta fosse velado nela, há imagens deste dia e é realmente tocante. Os jardins são lindos, dá vontade de sentar e ficar! Ao final tem uma lojinha com algumas coisas bem legais (e caras!). Ou seja, é um bom programa.

DSC04331

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s